Mundo

EUA suspendem repasses financeiros à Unesco

Representante israelense na organização, Nimrod Barkan, disse que os israelenses deverão seguir o exemplo norte-americano e retirar o apoio financeiro.




O governo de Israel anunciou ontem que pretende suspender os repasses financeiros à Unesco por ter aprovado a admissão do Estado da Palestina. O representante israelense na organização, Nimrod Barkan, disse que os israelenses deverão seguir o exemplo norte-americano e retirar o apoio financeiro.

O governo americano anunciou o congelamento de um repasse de R$ 102 milhões à Unesco previsto para novembro. Uma lei de 1994 do Congresso dos EUA proíbe o financiamento de agências da ONU que aceitem a Palestina como membro pleno.

A delegação do Brasil votou pelo ingresso da Palestina na Unesco. Em nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores, o governo destaca a primeira vitória obtida pelos palestinos em um órgão ligado à Organização das Nações Unidas.

Para o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, a aprovação deve ser comemorada pelos impactos que causará. “Essa resolução (na Unesco) tem um efeito dominó potencial em outras agências especializadas da ONU e em Nova York”, disse ele.

‘AMEAÇA’
A Casa Branca disse que a aprovação do ingresso da Palestina na Unesco, a agência cultural da ONU, como Estado membro pleno foi "prematura" e ameaça os esforços da comunidade internacional em alcançar a paz na região.

O porta-voz do governo dos Estados Unidos, Jay Carney, afirmou ainda que a decisão é também uma distração à meta de reiniciar as negociações diretas entre israelenses e palestinos.

"A votação na Unesco para admitir a Autoridade Palestina é prematura e prejudica a meta compartilhada da comunidade internacional de uma paz abrangente, justa e duradoura no Oriente Médio", disse.

"A admissão representa uma vitória moral aos palestinos na tentativa de obter a condição de membro pleno da ONU, mas pode ter um grande custo para a Unesco", complementou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.