Moda

Peças de artesãs de João Pessoa desfilam no São Paulo Fashion Week

Peças de escamas de peixe, cobre, pérola, crochê e macramê foram mostradas no desfile do estilista Ronaldo Fraga nesta quarta-feira.



Dayse Eusébio/ Secom
Dayse Eusébio/ Secom

As “Sereias da Penha” ganharam as passarelas do maior evento de moda do país, o São Paulo Fashion Week. As artesãs da Praia da Penha apresentaram suas peças de escamas de peixe, cobre, pérola, crochê e macramê no desfile do estilista Ronaldo Fraga na tarde desta quarta-feira (15). Para o evento foram produzidas bolsas, colares, pulseiras, arranjos de cabelo e vestuário.

O desfile, que foi transmitido ao vivo através site do São Paulo Fashion Week, teve plateia atenta na Praia da Penha, onde os moradores se reuniram para conferir o trabalho que nasceu no bairro ganhar o país.

A população chegou aos poucos na Associação de Moradores da Penha, onde a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) montou uma estrutura para exibir o desfile. Entre o grupo, duas mulheres se destacavam. Uma delas era Sebastiana, de 41 anos. A outra era Maria da Paz Alves, de 59. São duas sereias, que acabaram ficando na Penha por ter medo de andar de avião, enquanto outras 13 colegas foram assistir ao desfile in loco a convite do designer.

“Vou aplaudir daqui mesmo. Queria muito estar com elas e ver o nosso trabalho sendo tão valorizado, mas vou rezar pra dar tudo certo e tenho certeza que elas vão lembrar de mim na hora”, afirmou Sebastiana. Ela também falou na importância que o projeto, uma parceria da PMJP com o Sebrae e o Instituto Federal da Paraíba (IFPB), teve na sua vida e na de suas amigas. “Nós aprendemos muito e ganhamos uma profissão. Esse é só o início de uma história que temos certeza que vai dar certo”, afirmou.

Sereias da Penha – O projeto é uma parceria da PMJP, por meio do programa João Pessoa Artesã (JPA), o IFPB e o Sebrae. As sereias são artesãs das praias da Penha e Jacarapé, que participaram do curso de biojoias, pelo Pronatec Mulheres Mil, e acabaram chamando atenção pela produção de peças utilizando a escama de peixe como matéria-prima.

A parceria entre as instituições possibilitou a vinda do designer mineiro Ronaldo Fraga, que ministrou cursos de aperfeiçoamento e incorporou o uso de novas técnicas e novos materiais (fios de cobre e inox e linha de pesca), trazendo mais qualidade para as peças e um maior senso estético para as artesãs. A participação do mineiro resultou na criação de duas coleções, tendo a segunda delas sendo apresentada no São Paulo Fashion Week.
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.