Esportes

Vila Olímpica Ronaldo Marinho sofre com problemas de infraestrutura

Projeto de reforma do local, anunciado pelo ministro dos Esportes, Orlando Silva, prevê a construção de uma área livre superior a 500 metros quadrados, iluminações e partes elétricas




Difícil não se assustar com a primeira impressão que se tem da Vila Olímpica Ronaldo Marinho. Mas também não é para menos. O que era para ser uma das principais praças esportivas de João Pessoa, na verdade, se tornou palco de um marasmo difícil de ser entendido.

As quadras poliesportivas sofrem com um grave problema de estrutura. Falta iluminação adequada. Menos de 50% dos refletores funcionam integralmente. As goteiras são intermináveis. Já não existe mais banco de reservas e muito menos vestiários com condições íntegras.

O campo de futebol nem parece com aquele onde Pelé esteve perto de marcar o seu milésimo gol, quando o Santos enfrentou o Botafogo da Paraíba em um amistoso. As arquibancadas lotadas daquele dia deram lugar a um lugar quase sempre vazio, sujo e cheio de lodo.

“O problema do Dede, infelizmente, não é de hoje. Vem de gestões anteriores e, no momento, fica muito complicado reverter tudo de uma vez”, declarou o diretor Antônio Meira.

O projeto de reforma do local, anunciado pelo ministro dos Esportes, Orlando Silva, prevê a construção de uma área livre superior a 500 metros quadrados, iluminações e partes elétricas seguindo os padrões internacionais. “Se tudo acontecer dentro do planejamento, vai ser muito interessante tanto para o Dede, como para o esporte do nosso Estado”, disse Antonio Meira. (Especial para o JP)