Esportes

Técnicos paraibanos são destaques em Prêmio Paralímpicos 2017 em São Paulo

Pedrinho Almeida, técnico do velocista Petrúcio Ferreira, garantiu o prêmio de melhor treinador.




A noite dessa segunda-feira foi de muita festa para o esporte paralímpico brasileiro, em especial para dois paraibanos, que receberam do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), o título de melhores treinadores do ano. Na categoria de melhor técnico em modalidades individuais, Pedrinho Almeida, técnico de paratletismo, foi o premiado. Enquanto nos esportes coletivos, Fábio Vasconcelos, treinador do futebol de 5, foi o escolhido. A celebração aconteceu na Sala São Paulo, onde além dos treinadores, atletas de 35 modalidades foram homenageados com prêmios. A ocasião também foi uma comemoração aos 60 anos do Movimento Paralímpico no Brasil.

Pedrinho Almeida é treinador do velocista paraibano e campeão paralímpico Petrúcio Ferreira. Em 2017, a dupla emplacou um novo recorde para o paratletismo, nos 100m rasos no Mundial da modalidade em Londres.

O técnico, inclusive, destacou que as conquistas recentes de Petrúcio foram fundamentais para o reconhecimento.

“Uma satisfação enorme pelo meu trabalho ter sido reconhecido pelo Comitê Paraolimpico Brasileiro-CPB. Com certeza, os resultados obtidos por Petrucio no ano passado nas Paralimpíadas e neste ano, no Mundial, em Londres, fizeram a diferença para a escolha”, disse Pedrinho.

O pupilo de Pedrinho também foi premiado na noite, pela segunda vez foi eleito o melhor de velocista do ano. Petrúcio também concorreu na categoria Atleta da Galera, escolhido por voto popular, mas acabou não levando mais um troféu para casa. O Atleta da Galera na categoria masculino foi o nadador paulista André Dias.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.