Esportes

Preliminar

Corinthians estreia nesta quarta-feira (12) no Mundial de Clubes do Japão, contra o time egípcio Al Ahly.



Marcos Ribolli/Globoesporte.com
Marcos Ribolli/Globoesporte.com
Para evitar problemas com o frio, jogadores brasileiros usarão pomadas térmicas nos pés

Acaba às 7h30 (da Paraíba) desta quarta-feira a longa espera do Corinthians pela estreia no Mundial. Após meses de um Campeonato Brasileiro no qual claramente não tinha maiores objetivos, o time do Parque São Jorge enfim entrará em campo no Japão.

“Agora é jogar”, resumiu Emerson, que, entre problemas físicos e suspensões, pouco atuou desde sua participação decisiva na conquista da Copa Libertadores. “A nossa equipe se preparou bem, está pronta para brigar por esse título. Chegou a hora.”

O adversário no Toyota Stadium é o egípcio Al Ahly. Os campeões africanos tiveram problemas no sistema defensivo, mas mostraram velocidade para derrotar o japonês Sanfrecce Hiroshima por 2 a 1 e avançar às semifinais da competição.

A equipe do experiente Aboutrika gera respeito, mas os alvinegros sabem que sobreviverão à partida se jogarem o seu futebol. As condições climáticas em Toyota, que terá sensação térmica negativa segundo as previsões, preocupam tanto quanto o adversário.

Para evitar problemas, os jogadores do Timão usarão pomadas térmicas nos pés e uma camisa mais grossa, com proteção ao pescoço. “Pode parecer que não, mas esse material ajuda bastante em situações como a daqui, de muito frio”, comentou o lateral Fábio Santos.

Seja qual for a temperatura, os atletas contarão com o apoio da Fiel. Os torcedores do Corinthians já fizeram festa impressionante no embarque em Cumbica, marcaram presença nos treinos no Japão e prometem comparecer em grande número no estádio.

“Temos uma responsabilidade muito grande. Podemos fazer mais 35 milhões de pessoas felizes. Sabemos da história do torcedor corintiano. Teve gente que largou emprego, deixou a família em São Paulo para estar aqui. Isso é muito respeitado pela gente”, disse Tite.

Para fazer a festa do povão, o gaúcho apostará na escalação que tenta utilizar faz tempo, sem sucesso. Só contra o Al Ahly ele conseguirá montar o time com as peças titulares no sistema defensivo e com os seguintes quatro atletas na frente: Danilo, Douglas, Emerson e Guerrero.

ARMA CORINTIANA
Só o início do treino de reconhecimento do Toyota Stadium foi aberto, mas 15 minutos foram suficientes para observar coerência entre o que Tite vem dizendo nas entrevistas e o trabalho em campo. A ideia é usar Guerrero para permitir a infiltração de quem vem de trás e surpreender a lenta defesa do Al Ahly.

Ralf, Paulinho, Danilo, Douglas e Emerson trocaram passes com a orientação de acionar o peruano, que se posicionou na região da meia-lua, de costas para o gol. Tabelar com ele e penetrar no miolo do sistema defensivo egípcio é o plano na partida marcada para hoje.

A atividade fechou uma longa preparação. O Timão sabia desde o início de julho que estaria na atual situação e usou as seis rodadas finais do Campeonato Brasileiro com o único objetivo de chegar preparado para a competição no Japão.

“Não vamos abrir mão do que conquistamos, batalhamos muito para que este momento chegasse. Agora é ir para dentro e ser merecedor do que buscamos aqui. Temos o direito de sonhar”, afirmou o técnico Tite, na última de suas incontáveis respostas sobre ansiedade nos últimos cinco meses.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.