Esportes

Falta de experiência atrapalhou estreia do Tropa, diz vice-presidente

Para Emanuel Lucena, série de fatores contribuíram para a derrota fora de casa.




Iago Bruno/GloboEsporte.com
Iago Bruno/GloboEsporte.com

O Tropa Campina estreou com o pé esquerdo no Campeonato Brasileiro de Futebol Americano e perdeu por 24 a 0 para a Cavalaria 2 de Julho, em Salvador, pela Conferência Nordeste. Para o vice-presidente da equipe, Emanuel Lucena, uma série de fatores contribuíram para a derrota sofrida fora de casa. Um deles, foi a falta de experiência da equipe em uma competição de grande porte.

De acordo com o dirigente, que também é defensor, o Tropa errou em alguns momentos da partida e o Cavalaria soube aproveitar bem as aberturas que a equipe deu. O time campinense até tentava reagir no jogo, mas esbarrava em desencontros na própria equipe, como os passes incompletos do seu ataque.

- É difícil falar do que deu errado. A viagem foi longa e cansativa, mas este não foi o ponto principal. Erramos também em alguns momentos que não poderíamos e o adversário soube aproveitar bem estas falhas. Futebol americano é assim, ganha quem tem mais vontade e o time que erra menos. Sentimos também um pouco da falta de experiência em uma competição tão grande. Temos um time com muita gente nova, na idade e no esporte - contou.

Outro fato que na visão de Emanuel também contribuiu para a derrota do Tropa, foi a viagem cansativa de Campina Grande para Salvador. O longo trajeto de 16h de ônibus fez com que muitos jogadores da equipe não pudessem embarcar, por terem outras profissões e não poderiam faltar ao trabalho.

Leia mais no Globoesporte.com/pb