Esportes

Gleide Costa atribui o início ruim no Brasileiro feminino à renovação do time

Treinadora do Botafogo-PB informou que tem sete jogadoras com idade inferior a 20 anos.




Foram três derrotas em três jogos. Um início nada promissor na Série A2 do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino para o Botafogo-PB. O que a treinadora Gleide Costa atribuiu à renovação do elenco, que nesta temporada tem sete jogadoras com idade inferior a 20 anos. Mesmo assim, a técnica do Belo acredita que o time ainda pode sair desta situação.

"A renovação custa um pouco de tempo para a equipe se encaixar. Perdemos seis peças titulares das últimas campanhas e ficou um pouco mais difícil. Eu tenho que estimular o meu time, mas também tenho que entender que é um processo e que demora um pouco o encaixe", explicou.

O Botafogo perdeu nessa quarta-feira para o Cresspom, de Brasília, que, no Almeidão, em João Pessoa, fez 3 a 0 e agora lidera a chave. E isto deixou o time de João Pessoa na lanterna do Grupo 2, sem pontos, sem gols marcados e com saldo negativo de -6 gols. Antes da derrota por 2 a 0 para o Cresspom, o time do Belo já haviam perdido por 2 a 0 para o Aliança-GO (em João Pessoa) e por 1 a 0 para o UDA-AL (em Maceió).

Continue lendo no GloboEsporte.com/PB