Esportes

Campinense e Prefeitura de Campina trocam farpas

Presidente raposeiro afirma que administração municipal não honrou compromisso de patrocínio com o clube.




As relações entre o Campinense Clube e a Prefeitura Municipal de Campina Grande não estão nada boas. O desgaste começou após o mandatário raposeiro, William Simões, vir a público denunciar que há quase um ano a Prefeitura deixou de cumprir o acordo de patrocínio com o clube, o que, de acordo com William, resulta em uma dívida de R$ 75 mil do município para com o clube rubro-negro. De pronto, a PMCG rebateu as acusações do Campinense e emitiu uma nota onde afirma que os pagamentos não estão sendo cumpridos porque o clube deixou de apresentar documentos que são essenciais para a regularização do convênio.

Em contato com a reportagem do GloboEsporte.com/pb, William Simões deu a sua versão para o caso. De acordo com o presidente do Campinense, o clube cumpriu sua parte no acordo de patrocínio, mas não obteve os pagamentos referentes à divulgação da marca do "Maior São João do Mundo" durante a disputa de competições nacionais.

"Nosso compromisso era de estampar a marca do Maior São João do Mundo na camisa do Campinense durante os jogos válidos pela Copa do Brasil, que foram transmitidos para todo o Brasil pela televisão. Qualquer pessoa pode procurar essas imagens que vai comprovar que nós usamos a marca nos jogos do ano passado e também deste ano, contra a Ponte Preta. O problema é que eu já procurei o prefeito, já procurei o secretário Luís Alberto (desenvolvimento econômico) e eles nunca resolvem nada. Agora ficam falando que a documentação não foi entregue, e eu garanto que nós mandamos esses documentos duas vezes, porque eles perderam a primeira vez. Isso tudo é para ganhar tempo e acabar não pagando ao clube", disparou William Simões.

Continue lendo no GloboEsporte.com/PB