Esportes


Sem presidente, Treze pode ser obrigado a realizar nova eleição

O vice Hênio Galdino é quem deveria assumir o clube, mas descartou possibilidade. 




O futuro do Treze é incerto. Alguns dias depois da morte do presidente Petrônio Gadelha, ninguém sabe ainda ao certo quem vai ser o novo presidente do clube. Pela linha de sucessão natural, quem deveria assumir o cargo é o vice-presidente Hênio Galdino, que não reside em Campina Grande e já informou que não deve aceitar o cargo e que não sabe nem mesmo quando vai voltar à cidade. Se isto se confirmar, inclusive, o clube será obrigado a passar por novas eleições, apenas alguns meses depois do último pleito.

Isto porque, pelas regras do estatuto trezeano, caso o presidente e o vice deixem seus cargos por qualquer motivo (morte, renúncia, deposição, etc), é o presidente do conselho deliberativo - no caso atual o deputado estadual Arthur Cunha Lima Filho - quem assume a presidência. Mas de forma interina, sendo ele obrigado em no máximo 60 dias convocar novas eleições.

Leia a matéria completa e Globoesporte.com/PB