Esportes


Prefeitura de CG decreta luto pela morte do presidente do Treze

Para prefeito, Petrônio Gadelha era respeitado e querido por desportistas.




Divulgação
Divulgação
Petrônio Gadelha morreu aos 66 anos.

A Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG), decretou luto oficial de três dias pala morte do presidente do Treze Futebol Clube, José Petrônio Queiroga Gadelha, na madrugada desta quinta-feira (2), na Clínica Santa Clara. O empresário morreu após um infarto e o velório acontece no Campo Santo Parque da Paz.

O prefeito da cidade, Romero Rodrigues, assinou o decreto na manhã de hoje. Na visão do prefeito, embora fosse profundamente identificado com o Treze, Petrônio Gadelha foi um nome respeitado e querido por todos os desportistas de Campina Grande e da Paraíba. “Foi sempre um apaixonado pela família, por Campina e pelo Treze”, resumiu o gestor.

José Petrônio Gadelha presidiu o Galo da Borborema pela primeira vez no período de 2005 a 2008. Em sua gestão, o dirigente obteve feitos históricos, como a quinta colocação na Copa do Brasil de 2005 e o bicampeonato Paraibano em 2006.

O empresário voltou a assumir a presidência do clube em 2016 para um mandato tampão após Bebeto Silva renunciar o cargo. Em outubro do ano passado, Petrônio se candidatou à reeleição e venceu, em um pleito que só teve uma chapa inscrita.

Na manhã de hoje, o Campinense Clube divulgou uma nota de pesar pelo falecimento do presidente do Treze, através de uma rede social, e decretou luto oficial. “O presidente, William Simões, decreta luto oficial em homenagem ao grande desportista paraibano”, diz a nota.

Natural de Sousa, no Sertão da Paraíba, o economista formado pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) deixou a esposa, três filhas e duas netas.