Esportes


Atlético-PB tenta reverter pena do TJD, mas tem "plano B" para punição

Trovão Azul recorre da decisão que o tirou quatro mandos de campo.




Divulgação
Divulgação
Punição ao Atlético-PB foi imposta após julgamento da 1ª Comissão Disciplinar no último dia 30 de janeiro

O departamento jurídico do Atlético de Cajazeiras recorreu da decisão do Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba (TJD-PB), que puniu o clube com a perda de quatro mandos de campo no Campeonato Paraibano e multa de R$ 10 mil. Segundo a secretaria do TJD-PB, a documentação do clube já foi recebida, mas ainda não há previsão para o novo julgamento acontecer. Por precaução, a diretoria atleticana já pensa em alternativas para jogar longe do Perpetão caso a punição seja mantida.

A punição foi imposta após julgamento realizado no último dia 30 de janeiro, pela 1ª Comissão Disciplinar do TJD-PB. O Atlético-PB foi punido por conta da confusão que aconteceu na partida contra o Botafogo-PB, no Perpetão, no dia 11 de janeiro, pela segunda rodada do estadual. Já no segundo tempo do jogo, jogadores e integrantes das comissões técnicas dos dois times se envolveram em um tumulto generalizado. O Belo e o seu preparador de goleiros, Austrália, também foram julgado. O Alvinegro de João Pessoa foi absolvido e Austrália foi suspenso por quatro partidas.

Já o Trovão Azul foi punido a partir dos artigos 211 e 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que falam da incapacidade de "tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordem em sua praça de desporto". No entendimento da 1ª Comissão Disciplinar, o clube foi responsável pelos tumultos ocasionados no Perpetão e, por isso, foi punido com a perda de quatro mandos de campo e com multa de R$ 10 mil.

Incomodados com a decisão, os jogadores atleticanos entraram com uma faixa pedindo respeito ao clube antes da partida contra o Auto Esporte, no Perpetão, na última quarta-feira.

Leia mais em GloboEsporte.com/pb