Esportes


Warley lamenta derrota, mas evita pessimismo precoce no Belo

"Agora é trabalhar, porque ainda tem muita competição pela frente", disse W9.




A estreia do Botafogo-PB na Copa do Nordeste foi bem diferente da que diretoria, comissão técnica, elenco e torcida esperavam. A derrota por 3 a 1 para o América-RN na noite dessa quinta-feira, na Arena das Dunas, não chega a ser uma surpresa - afinal o Belo enfrentou um adversário tradicional, e fora de casa -, mas não é exagero nenhum dizer que, antes de a bola rolar, havia a expectativa de vitória. Até pelo fato de o Alvinegro já ter disputado cinco partidas oficiais na temporada e estar mais em ritmo de jogo - esse foi apenas o segundo jogo do Mecão em 2017. Mas não deu. Apesar do revés, o atacante Warley, que entrou nos minutos finais da partida, descartou qualquer pessimismo, já que a competição está apenas começando.

 
O W9 esteve em campo apenas por cinco minutos. Ele entrou no lugar de Rafael Oliveira aos 42 do 2º tempo, quando o placar já apontava os 3 a 1 para o América-RN. E ele praticamente não pegou na bola, não teve chances de marcar. O atacante passou a maior parte do tempo no banco de reservas ou aquecendo à beira do campo. E foi de lá que ele viu o Botafogo-PB ser derrotado. Foi de lá que assistiu à atuação do time e, a partir disso, fez a sua análise da atuação alvinegra.
 
"A gente estava bem postado no começo. Conseguimos o empate, mas tomamos o segundo gol muito rápido. Aí fomos para cima e era natural dar espaços e correr o risco de tomar mais. Mas agora é trabalhar, porque ainda tem muita competição pela frente", resumiu Warley logo após o jogo.