Esportes

Mosquito sentiu que ia ser o dono do jogo contra a Raposa

 "Eu senti que ia ser um dia diferente", declarou o atacante do Trovão Azul.




Mosquito, Atlético-PB, Atlético de Cajazeiras (Foto: Reprodução / TV Paraíba)Dois gols ainda no primeiro tempo, sendo um deles um golaço, com direito a driblar o goleiro Glédson e deixar o zagueiro Joécio estatelado no chão. Foi assim que o atacante Mosquito, do Atlético de Cajazeiras, se tornou o nome do jogo na vitória por 2 a 0 sobre o Campinense, nesse domingo, no Estádio Perpetão.

Mas ele fez mais. Comandou o ataque do time, deu trabalho à defesa rubro-negra e, quando foi substituído no segundo tempo, saiu de campo ovacionado. Chegou ao topo da artilharia do Campeonato Paraibano, empatado com outros dois concorrentes. E ajudou o Trovão Azul a assumir a liderança da competição. O melhor? Ele garante que antes do jogo já sabia que teria um dia iluminado contra a Raposa.

De acordo com o camisa 9, alguns indícios antes de a bola rolar já o faziam acreditar que o domingo seria especial. 
- Para falar a verdade, eu sentia. Os amigos me incentivando, os familiares ligando... Eu senti que ia ser um dia diferente - revelou Mosquito após o jogo, ainda em êxtase pela atuação brilhante.