Esportes


Massa deixa aposentadoria de lado e assina com a Williams para 2017

Ele vai voltar à equipe para substituir Bottas, que deve fechar com a Mercedes.




Reuters
Reuters
Massa deve correr mais uma temporada na escuderia britânica

Mais uma notícia agita o mundo da Fórmula 1. Após a precoce aposentadoria do campeão Nico Rosberg, nesta terça-feira (19) foi a vez do brasileiro Felipe Massa surpreender deixando a aposentadoria de lado. De acordo com informações da filial italiana da rede de TV 'Sky', Massa assinou um novo contrato e vai voltar a correr pela Williams em 2017.

A negociação com Massa teria acontecido em função da provável ida do finlandês Valtteri Botas para a Mercedes, no lugar do campeão Rosberg. De acordo com a TV, Felipe assinou um contrato com a escuderia britânica na segunda-feira (19) . O valor seria de seis milhões de euros.

A 'Sky' revelou ainda que o contrato possui uma cláusula que anula o retorno de Massa caso a contratação de Bottas pela Mercedes não se concretize.

A surpreendente decisão de Nico Rosberg de se aposentar logo após conquistar seu primeiro título mundial, aos 31 anos, no auge da carreira colocou fogo no mercado de pilotos da Fórmula 1 para 2017. Simplesmente abriu-se uma vaga na atual melhor equipe do grid, a Mercedes.

O alemão Pascal Wehrlein, que correu na Manor em 2016 e faz parte do programa de desenvolvimento da montadora alemã, é um dos cotados para a cobiçadíssima vaga. Fernando Alonso está na lista do time alemão, confirmou o chefe do time, Toto Wolff, mas, sob contrato com a McLaren - e depois de ter dito que queria ser campeão com a equipe de Woking -, sua vinda já é tida como impossível.

O finlandês Valtteri Bottas, da Williams, cujo um de seus agentes é Wolff, tem sido o nome que mais ganha força nos últimos dias, já que Wehrlein ainda estaria "cru" para assumir a vaga, na visão de Toto, que gostaria de ver Pascal disputar uma temporada em uma equipe mediana.