Esportes

Conferências vão ter finais em estádios grandes e pequenos

João Pessoa Espectros joga no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza.



De uma arena de Copa do Mundo com capacidade para 32 mil torcedores - mas que vai ter capacidade limitada - a um complexo esportivo que só comporta 1.500 pessoas. Vai ser em diferentes palcos que as finais de conferência da Superliga Nacional de Futebol Americano vão acontecer. Fortaleza, Rio de Janeiro, Cuiabá e Timbó-SC serão as capitais da bola oval no próximo fim de semana. E os campeões de cada divisão se enfrentam em semifinais para tentarem chegar à decisão do campeonato.

O Estádio de São Cristovão vai receber um das principais rivalidades esportivas do país. Isto porque a final da Conferência Leste será entre Flamengo FA e Vasco da Gama Patriotas. Com média de público de 500 torcedores, o Fla espera receber o dobro de torcedores. O número pode parecer pouco, mas o estádio não comporta mais do que 2 mil torcedores.

Números parecidos com da final da Conferência Sul, entre Timbó Rex e Coritiba Crocodiles, no interior de Santa Catarina. O Complexo Esportivo de Timbó tem capacidade para 1.500 torcedores e o time da casa tem tido em média 700 espectadores por jogo. A expectativa para este duelo é de casa cheia nesta final.

Com capacidade para mais de 20 mil, o Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, terá o confronto entre Ceará Caçadores e João Pessoa Espectros - este último luta pelo heptacampeonato regional. A expectativa é que a final da Conferência Nordeste leve o maior público desta fase da Superliga. Isto porque o time cearense colocou 5 mil ingressos à venda, o que deve, inclusive, aumentar a sua média de público que é de 1.100 por jogo nesta temporada.

Continue lendo no GloboEsporte.com/pb.