Esportes

30 anos depois, três clubes ainda buscam o título da Série B de 1986

Mesmo com a polêmica, a CBF não reconhece nenhum deles como campeão.



GloboEsporte.com/PB
GloboEsporte.com/PB

Um torcedor passa pelo portão de acesso, sobe alguns degraus e se vê na arquibancada do Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande, a casa do Treze. À sua frente, ele pode ler os seguintes dizeres: "Campeão Brasileiro de 1986 da Série B". Não muito longe dali, mais precisamente a 143 km ao sul, ele pode ler frase parecida no Estádio Lacerdão, em Caruaru, a casa do Central: "Campeão Brasileiro Série B - 1986". É o mesmo campeonato, no mesmo ano. Pleiteado por dois clubes de dois estados diferentes. E é porque poderiam ser quatro, se Internacional de Limeira e Criciúma também requeressem a “honraria”.

A grande questão é que, mesmo com tanta polêmica, a CBF não reconhece nenhum deles e simplesmente não existe um campeão brasileiro da Série B daquele ano. Contar essa história, contudo, não é tão simples. Precisamos voltar 30 anos no tempo, direto para o chamado Torneio Paralelo da CBF, que substituiu a então Taça de Prata e que tinha um formato para lá de controverso.

A competição era dividida em quatro chaves com nove equipes cada, e os vencedores de cada grupo subiriam para a Série A: no caso, Treze, Central de Caruaru, Inter de Limeira e Criciúma. Nunca houve uma fase final entre estes quatro, e por isto a CBF não considera nenhum dos quatro como campeão. A primeira divisão com a participação dos quatro, inclusive, foi realizada naquele mesmo ano, mas só terminou em março de 1987 com o título do São Paulo.

Continue lendo no GloboEsporte.com/pb.