Esportes

Neymar processa União por vazar investigação sobre sonegação

Justiça determinou que a União informe nomes de quem teve acesso ao processo.



O atacante Neymar entrou com uma ação contra a União Federal por causa do vazamento do processo no qual ele e a família são investigados por suposta sonegação de impostos. A justificativa é que o processo é sigiloso e mesmo assim as informações foram divulgadas pela imprensa sem a autorização dele. A ação movida pelo jogador foi feita no Tribunal Regional Federal da Primeira Região.

O jogador pede também que a União "adote medidas eficazes para evitar novos vazementos", bem como "informe as medidas que estão sendo tomadas para investigação dos fatos e punição dos responsáveis pelo vazamento". Na Justiça, o atleta pede indenização e punição do servidor responsável pelo vazamento do processo.

O juiz federal Eduardo Santos da Rocha Penteado determinou que a União informe em 15 dias os nomes dos servidores que tiveram acesso ao processo envolvendo Neymar.

O atacante da seleção e do Barcelona é acusado de sonegar impostos durante os anos de 2011 e 2013, segundo a Receita Federal, principalmente em pagamentos feitos pelo clube espanhol relacionados a sua transferência do Santos. Em setembro de 2015, a Procuradoria da Fazenda Nacional conseguiu na Justiça bloquear R$ 188,8 milhões de Neymar, de sua família e das empresas ligadas a ele.

A Receita alega que houve sonegação de R$ 63,6 milhões por parte do jogador. Entre outros fatos, é apontado omissão de rendimentos de fontes do exterior com publicidade e "omissão de rendimentos oriundos de vínculo empregatício pagos pelo Barcelona".

Em sua defesa, Neymar reitera que não não sonegou impostos.