Esportes

Após reunião na CBF, Botafogo-PB garante que não há risco de punição

Diretoria do Belo discutiu ameaça de processo de Remo e América-RN.



Divulgação/FPF
Divulgação/FPF
Diretoria do Botafogo-PB se reuniram com o presidente da CBF

Nada a temer com relação a uma suposta irregularidade do volante Sapé. E agora, foco exclusivo no Boa Esporte, o adversário do mata-mata da Série C do Brasileirão. Nesta quinta-feira (22), representantes de Botafogo-PB e FPF foram até a sede da CBF, no Rio de Janeiro, e saíram com garantias de que não existe o menor risco do Belo ser punido e perder sua vaga no mata-mata da terceira divisão nacional.

Da Paraíba, viajaram Guilherme Novinho (presidente do Belo), Alexandre Cavalcanti (diretor jurídico do clube pessoense) e Amadeu Rodrigues (presidente da FPF). Os três se encontraram durante a manhã com Marco Polo Del Nero, o presidente da CBF, e com técnicos da Diretoria Jurídica da entidade nacional, para tratar das ameaças de Remo e de América de Natal de processo contra o Belo.

Foram, conversaram, apresentaram documentos sobre o contrato de Sapé com o clube e, de acordo com Alexandre Cavalcanti, saíram do local ainda mais tranquilos do que entraram.

- Tudo não passa de choro de perdedor. O América por ter sido rebaixado. O Remo por ter ficado de fora do mata-mata. Mas não há a menor possibilidade jurídica do Botafogo ser punido – declarou o diretor jurídico do clube paraibano.

Segundo Alexandre, os clubes paraense e potiguar estariam se apegando a uma suposta irregularidade no contrato de empréstimo do jogador, que foi cedido pelo CSP para o Belo. Os clubes alegam que o contrato não foi assinado pelo presidente do CSP, mas Alexandre destaca que Josivaldo Alves, presidente do Conselho Deliberativo e que foi quem assinou o documento, tem uma procuração pública que o autoriza a assinar o contrato como parte do Tigre.

O dirigente botafoguense destaca ainda que, na sua opinião, os dois clubes querem apenas dar uma satisfação às suas respectivas torcidas. E avisou que se eles insistirem na ação, vão ser processados pelo Belo:

- Remo e América podem até entrar na Justiça, porque todo mundo tem este direito. Mas estamos tranquilos de que eles não vão ter êxito numa eventual ação. O Botafogo é quem vai processar os clubes por danos à imagem do clube se eles insistirem nisto – resumiu.