Esportes

Seleção de judô é convocada para 1ª competição pós-Jogos do Rio

Confederação convocou 12 judocas para primeiras competições.



Divulgação/COB
Divulgação/COB
Equipe de atletas do judô concentram esforços para o projeto Tóquio 2020

Depois da conquista de três medalhas olímpicas nos Jogos do Rio 2016, a Confederação Brasileira de Judô (CBJ) volta todos os seus esforços para o projeto Tóquio 2020. O próximo passo do planejamento será a participação de jovens talentos das categorias de base no Aberto Europeu de Tallin, na Estônia, nos dias 10 e 11 de setembro. A entidade convocou 12 judocas para a primeira competição após os Jogos do Rio.

A equipe masculina será formada por Daniel Cargnin (66kg), bronze no Mundial Júnior 2015, Lincoln Neves (73kg), bronze no Mundial Júnior 2015, Eduardo Santos (81kg), Rafael Macedo (81kg), campeão mundial Júnior 2014, Gustavo Assis (90kg) e Leonardo Gonçalves (100kg), vice-campeão mundial júnior em 2015.

No feminino, o Brasil terá Layana Colman (52kg), campeã olímpica da Juventude em Nanquim 2014, Yanka Pascoalino (63kg), Aléxia Castilhos (63kg), Samanta Soares (78kg), Camila Nogueira (+78kg), vice-cammpeã mundial júnior em 2015, e Beatriz Souza (+78kg), bronze no Mundial Juvenil em 2015.

“Na escolha dessa equipe focamos nos atletas que estão na base ainda e que já tiveram resultados expressivos, mas também quisemos dar oportunidade para aqueles que acabaram de sair da base e estão no processo de transição para a equipe principal”, explica Matheus Theotônio, supervisor da gestão das Categorias de Base da CBJ.

Os técnicos Alexandre Katsuragi e Yuko Fujii comandarão a equipe neste desafio ao lado de Marcelo Theotônio, gestor das Categorias de Base e chefe da delegação. A equipe terá ainda o suporte do fisioterapeuta Thiago Ferreira.

Todos os atletas participaram da preparação do time olímpico para o Rio como judocas de apoio nos treinos da equipe principal, em estratégia que já fazia parte do planejamento do próximo ciclo olímpico.