Esportes

Campinense desperdiça chances e é eliminado da Série D nos pênaltis

Raposa foi derrotada pelo Itabaiana e assim deu adeus ao sonho do acesso à Série C .



Laís Rocha/Tv Sergipe
Laís Rocha/Tv Sergipe

Itabaiana e Campinense entraram em campo na noite deste domingo (21) para decidir quem avançava à próxima fase da Série D do Campeonato Brasileiro e ficava mais próximo do acesso para a Série C do ano que vem. E quem esteve presente ao Estádio Etelvino Mendonça em Itabaiana não teve do que reclamar. Foi um jogaço, com chances de gol para os dois lados e que acabou com a vitória do time da casa por 2 a 0 no tempo normal e, por 4 a 3 nas cobranças de pênaltis.

A primeira etapa foi marcada pelas chances desperdiçadas, e pelos dois lados. A primeira foi do time da casa. Aos 20 minutos, Elyeser recebeu na entrada da área e bateu cruzado, com muito perigo, obrigando Glédson a fazer uma defesa sensacional. Na sequência, foi a vez dos paraibanos levarem perigo ao gol sergipano e em três oportunidades. A primeira veio com Reginaldo Júnior, aos 25 minutos. O atacante raposeiro bateu com força, Max acabou dando rebote e com o goleiro já batido Jussimar perdeu um gol incrível.

Na sequência, outras duas chances do Campinense. A primeira delas aos 30 minutos, com Jussimar mais uma vez. O meia raposeiro bateu com força e em mais um rebote de Max, o Campinense perdeu a chance com o gol aberto, só que agora no chute errado de João Carlos. Para finalizar a sequência de chances desperdiçadas, aos 40, Danilo recebeu dentro da área e quase que embaixo das traves acabou perdendo a oportunidade de tirar o zero do placar ainda na primeira etapa.

 

Gols no segundo tempo

Se no primeiro tempo faltou gol, no segundo, em menos de dois minutos, a rede balançou. No primeiro minuto, no avanço do Itabaiana pela esquerda, o árbitro viu mão de Magno na tentativa de cortar a bola e apontou para a marca penal. Na cobrança, Fabiano Tanque, com muita categoria, deslocou Glédson e colocou o Tricolor na frente do placar, acendendo a esperança na classificação. Logo na sequência, quase o segundo do Itabaiana, na jogada entre Fabiano Tanque e Jó que glédson teve que se esforçar muito para fazer a defesa.

Só que, apesar do gol sofrido, o Campinense não se escolheu na defesa. Em duas outras chances claras, o Rubro-Negro quase chegou ao gol de empate. Na primeira, Jussimar ficou livre dentro da área e chutou para fora. Na segunda e mais clara oportunidade da Raposa até então, Alex Sandro faz uma ótima jogada individual, bate cruzado e por pouco não iguala o marcador no Etelvino Mendonça.

Mas, como o ditado de "quem não faz, leva" é um dos que mais faz sentido no futebol, foi o Itabaiana que mais uma vez balançou a rede. Aos 40 minutos, após uma falha da defesa do Campinense, Paulinho Macaíba subiu e de cabeça mandou mais uma para dentro do gol defendido por Glédson. O gol deu números finais ao confronto e a decisão acabou indo para as cobranças das penalidades máximas, já que na primeira partida, em Campina Grande, o Rubro-Negro acabou vencendo pelo mesmo placar.

E como já tinha revertido uma desvantagem no tempo normal, na decisão por pênaltis o Itabaiana conseguiu de novo passar por cima do Campinense. Nas cobranças normais, Rafael Jensen, do Campinense, teve a oportunidade de classificar o time paraibano, mas acabou desperdiçando a cobrança e batendo na trave o quinto pênalti. Em seguida, já nas batidas alternadas, Joadson, também do Campinense, em uma cobrança bizarra, acabou quase que recuando para o goleiro Max e, Fred deu ao Itabaiana a vaga para as quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro.