Esportes

Maior medalhista brasileiro, Scheidt fica sem medalha na Rio 2016

 Velejador chegou a ganhar a regata, mas acabou em 4º lugar no resultado geral.  



Divulgação/ Rio 2016
Divulgação/ Rio 2016
Robert Scheidt não conseguiu repetir o feito de Olimpíadas anteriores

O Brasil terminou nesta terça-feira (16) sem medalhas nas competições de vela dos Jogos Olímpicos do Rio. O velejador brasileiro Robert Scheidt, o maior medalhista brasileiro, chegou a ganhar a regata que valia medalha na classe laser, mas acabou em 4º lugar no resultado geral. O australiano Tom Burton ficou com a medalha de ouro, o croata Tonci Stipanovic com a prata e Sam Meech, da Nova Zelândia, com o bronze.

No Rio, estão em disputa cinco classes masculinas, quatro femininas e uma mista. As provas ocorrem na Baía de Guanabara.

Na regata da medalha da classe finn masculino, o brasileiro Jorge Zarif terminou em terceiro, mas, assim como Scheidt, também ficou em quarto na colocação geral. Giles Scott, da Grã-Bretanha, conquistou o ouro; Vasilij Zbogar, da Eslovênia, a prata; e Caleb Paine, dos Estados Unidos, ficou com o bronze.

Já na classe nacra 17 misto, pelo Brasil, Samuel Albrecht e Isabel Swan ficaram em oitavo na última regata, e em décimo lugar na classificação geral.

Na vela, os atletas devem completar um número específico de voltas em um tempo menor que os adversários. O percurso é determinado por boias. As competições de vela são divididas em uma série de regatas e os atletas acumulam pontos de acordo com a colocação em cada uma delas; a última é a regata da medalha.

As provas da vela terminam na quinta-feira (18). Amanhã (17), ocorrerão as disputas de medalha nas classes 470 feminino e masculino, e na quinta (18), das classes 49er masculino e 49er FX feminino. O Brasil também tem representantes nessas provas.