Esportes

Cinco momentos surreais do tour da Tocha no Brasil

Tropeço, "falso" cadeirante, vassoura, onça, tentativa de apagar. Confira.



Onça Juma

A onça Juma foi um dos assuntos mais falados nas últimas semanas. Na segunda-feira (20), depois de participar do tour da Tocha Olímpica pela cidade de Manaus (AM), onde posou ao lado da tocha no Zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CISG) - um dos pontos turísticos mais famosos de Manaus -, ela ficou inquieta, tentou fugir, avançou em um soldado e foi morta a tiros.

As últimas imagens dela, acorrentada enquanto a cerimônia acontecia, soaram absurdas e trágicas, e Juma se transformou no assunto mais comentado nas redes sociais. Debates sobre uso de animais silvestres em apresentações, repúdios ao Comitê Olímpico por ter permitido a presença do animal, diversas petições online contra o uso de animais em circos, shows e festas, bombaram na internet. A onça era uma mascote do exército manauara, que tem um bom trabalho de recuperação de bichos silvestres, mas que tradicionalmente também costuma usá-los em apresntações públicas, como paradas militares e desfile. 

O Comitê Olímpico Rio 2016, divulgou nota através de suas redes sociais onde assume um erro em usar um animal silvestre durante evento de apresentação da tocha. Leia nota na íntegra: "Erramos ao permitir que a Tocha Olímpica, símbolo da paz e da união entre os povos, fosse exibida ao lado de um animal selvagem acorrentado. Essa cena contraria nossas crenças e valores. Estamos muito tristes com o desfecho que se deu após a passagem da tocha. Garantimos que não veremos mais situações assim nos Jogos Rio 2016".

Homem tentou apagar tocha com balde d'água

Um homem de 27 anos foi preso em Maracaju, segundo município de Mato Grosso do Sul a receber a tocha olímpica no domingo (26), depois de tentar apagar a tocha olímpica dos Jogos Rio 2016 com um balde de água.

Segundo o delegado Amylcar Eduardo Romero, o fato aconteceu por volta das 11h25 (de MS). “A princípio foi uma brincadeira no Facebook já há algum tempo”, afirmou. Romero não encontrou motivação política, mas na página do suspeito foi compartilhada a brincadeira no último dia 22 de junho.

O delegado explicou que o jovem foi autuado em flagrante e vai responder em liberdade. Ele pagou R$ 1 mil de fiança. O caso foi registrado como dano qualificado na forma tentada. A pena para esse tipo de crime é de seis meses a três anos.

Veja ação do jovem no vídeo abaixo:

“Falso” cadeirante

A participação do atleta paralímpico João Paulo Nascimento no revezamento da tocha olímpica Rio 2016 causou polêmica. João foi um dos selecionados para conduzir o símbolo olímpico nas ruas de Anápolis, em Goiás, no dia  de junho, e quando foi passar a chama olímpica para o próximo condutor, se desequilibrou da cadeira de rodas, ficou com o pé preso e caiu no chão.

No reflexo, para evitar uma queda maior, João apoiou a perna no asfalto. Depois, foi ajudado por um dos guardiões do revezamento e voltou para a cadeira de rodas. O fato de um cadeirante conseguir se apoiar sozinho não passou batido. E viralizou nas redes sociais de forma negativa. Internautas fizeram comentários de chacota e maldosos da situação. Alguns até falaram que ele teria armado tudo para emocionar as pessoas. O vídeo foi visto 1,8 milhão de vezes no Facebook.

Acontece que João Paulo não é paraplégico, o atleta possui um desalinhamento nos membros inferiores que faz com que seus joelhos sejam são forçados “para dentro” enquanto que os pés ficam “para fora”. Os indivíduos com a má-formação chamada de Geno Valgo tem as pernas com o formato de “X”. João Paulo inclusive mostra em seu perfil do Facebook que era jogador de basquete convencional, mas um acidente sofrido em 2005, somado a uma série de eventos, fez com que ele entrasse para o time paraolímpico.
 

Vassoura Olímpica

Dona Irene, do canal “Keké Isso na TV”, teve uma ideia brilhante durante a passagem da tocha por Mossoró, no Rio Grande do Norte. Já que não ia ser uma das participantes oficiais do evento e carregar a tocha pelo trajeto oficial, ela decidiu fazer uma tocha própria.

View post on imgur.com


“Gente já que eu não vou pegar a tocha, eu vou acender a minha mesmo", disse Dona Irene no vídeo.  Primeiro ela tentou acender a própria vassoura com um isqueiro, mas o fogo não pegou na palha. E aí, ela partiu para uma chama maior, mais forte. E porquê não acender a vassoura na chama da tocha olímpica, não é mesmo? Dona Irene foi lá e fez isso.

Confira a peripécia da senhora: 

Senhor que tropeçou com a tocha no Recife

Queda com Tocha Olímpica em Recife vista de 3 ângulos. Maldade se der risada.

O ex-atleta olímpico pernambucano João Reinaldo Nikita, que também é formador de nadadores de nível olímpico, foi um dos condutores da tocha olímpica no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, na terça-feira (31). O que se destacou durante a condução do ex-atleta foi um susto durante os 200m do seu trecho. Nikita pisou em um buraco e foi ao chão, derrubando a tocha. Mesmo assim, ele concluiu seu trecho, com cotovelos e joelho ralados. Ele foi socorrido por uma ambulância, e nada de grave aconteceu.

Porém, o que mais chamou atenção - mais do que a própria queda - foi uma reação filmada por um internauta do alto de sua varanda e que foi publicada em seu perfil no Facebook. O vídeo viralizou rapidamente, graças as reações inusitadas do jovem recifense. "Olha a tocha!", "É Cosme e Damião, é?!", foram algumas das frases ditas. Mas, a frase "Arrocha a tocha!" e sua risada escrachada foi o que mais chamou atenção do público, e gerou diversos memes. Veja vídeo gravado pelo jovem abaixo: