Esportes

Botafogo-PB segura 'pressão' do Remo e arranca empate fora de casa

Com empate sem gols no Pará, Belo chegou aos sete pontos conquistados, acumulando duas vitórias, um empate e uma derrota.  



Amauri Aquino
Amauri Aquino
Comandado por Itamar Schülle, Botafogo conseguiu equilibrar o duelo e teve chance de marcar gol

O demérito do Remo foi não ter liquidado a partida no primeiro tempo. O mérito do Botafogo, em sentido contrário, foi ter mantido a calma e se segurado lá atrás. Porque os primeiros 45 minutos foi praticamente todo paraense. O Leão tinha mais posse de bola, mais efetividade e mais vontade de marcar, até. Não marcou! E isto foi decisivo para o jogo. Principalmente porque o Belo teve a capacidade de se reinventar no intervalo. E conseguiu equilibrar o duelo.

Tanto que, no fim das contas, a melhor chance do jogo foi botafoguense comandado por Itamar Schülle. Logo no primeiro minuto da etapa final, Assis meteu uma bomba que parou na trave. Na sequência, Warley, que entrara no intervalo, chegou só um pouquinho atrasado. Não que o Remo não fosse perigoso. Era em alguns momentos. Mas ao menos o jogo passou a ser lá e cá. Passou a ser franco. Ambos poderiam marcar, mas ninguém abriu o placar no fim das contas.

Leia mais em Globoesporte.com/pb