Esportes

Campinense e Treze empatam e vão se enfrentar no primeiro mata-mata

Jogos da segunda fase ainda não têm datas, mas não vão acontecer antes do dia 6 de abril, já que o Campinense vai se preparar para a Copa do NE.



Silas Batista
Silas Batista

No segundo Clássico dos Maiorias do ano, Campinense e Treze não saíram do 0 a 0 no Estádio Amigão, em Campina Grande, em partida válida pela 10ª e última rodada do Campeonato Paraibano. Ironia das ironias, a Raposa se classificou em primeiro lugar do Grupo A e o Treze em terceiro lugar do Grupo B, o que colocam os dois times frente a frente no primeiro mata-mata da competição.
 

Os jogos ainda não têm datas, mas não vai acontecer antes do dia 6 de abril, já que o Campinense vai se preparar agora para dois jogos (neste meio de semana e no próximo final de semana) de quartas de final pela Copa do Nordeste. O Galo, portanto, vai ter tempo de sobra para se preparar para o duelo.
 

O placar de 0 a 0 pode ser aquém do esperado para um Clássico dos Maiorais. Mas o empate foi justo. Pelo que os times não criaram no primeiro tempo. E pelo que eles criaram em números parecidos na etapa final.
 

Na verdade, o principal lance de emoção do primeiro tempo foi um ataque de abelhas, que paralisou a partida e fez os jogadores se jogarem no chão. Nada mais que isto.
 

Mas no segundo tempo, as coisas melhoraram um pouco. O Treze jogou melhor na primeira parte dos 45 minutos finais. Com mais posse de bola e mais ofensividade. Mas sem tanta precisão na hora da finalização. Aproveitava-se das bolas paradas, mas nestes momentos o Rubro-Negro se defendia bem.
 

A Raposa chegava menos vezes. Mas foi mais perigosa. Numa bola de Roger Gaúcho, a bola passou perto da trave rival. No fim, o jogo seguia sem tanta emoção. E quando Adalgiso Pitbull foi expulso pelo Campinense, a partida praticamente acabou. O Galo, já cansado, sem reação. A Raposa, com um a menos, se precavendo.

Leia mais no Globoesporte.com/pb