Esportes

Meninas do Kashima vão fazer jogo amistoso contra time de homens

De acordo com a diretoria do clube, o amistoso com um time masculino foi marcado porque eles não conseguiram uma equipe feminina.



Divulgação
Divulgação
Time do Kashima vai fazer amistoso contra equipe masculina neste domingo

Com a data da final do Campeonato Paraibano Feminino (de 2015, que ainda não terminou) marcada, a equipe do Kashima voltou a preparação para a decisão da competição contra o Botafogo. Tanto que elas vão fazer um amistoso neste domingo, às 9h, no Campo do Celeste, no Geisel. Até aqui, nada de diferente. No entanto, o inusitado é que o adversário das meninas vai ser um selecionado masculino do bairro do Valentina.

De acordo com a diretoria do clube, o amistoso com um time masculino foi marcado porque eles não conseguiram uma equipe feminina para fazer o teste. Além do jogo deste domingo, o Kashima está treinando todas as segundas, quartas e sextas-feiras à noite.

"Achar time feminino para amistoso aqui na Paraíba é complicado. Vamos ter que fazer contra uma equipe masculina mesmo. Acho até melhor, porque o nível técnico é maior", afirmou o presidente do clube, Marcos Lima.

Na semana passada, a Federação Paraibana de Futebol e os clubes decidiram a nova data para a final da competição. A decisão do título do Paraibano feminino vai acontecer no dia 3 de abril. No entanto, o local e o horário ainda não foram definidos.

RELEMBRE A CONFUSÃO

A final do Campeonato Paraibano Feminino vai finalmente acontecer após quatro meses da primeira data prevista no início da competição. A primeira data da final estava marcada para o dia 20 de dezembro, mas disputas na Justiça Desportiva entre o Santa Cruz de Santa Rita e o Kashima adiaram a partida. A nova data foi acertada para o dia 24 de janeiro, mas uma liminar suspendeu o jogo.

A confusão toda começou em 2015, quando Botafogo, Kashima, Santa Cruz e Santos de Tereré se enfrentaram todos contra todos, em jogos de ida e volta, na primeira fase do estadual. Botafogo-PB e Kashima somaram mais pontos e foram à decisão, que aconteceria no dia 20 de dezembro.

Mas a final foi adiada porque o clube de Santa Rita acusou o Kashima de ter escalado algumas jogadoras de forma irregular. O Kashima respondeu com a mesma acusação. Os departamentos jurídico e técnico da Federação Paraibana de Futebol (FPF) analisaram o caso, entenderam que a acusação do Tricolor era improcedente e a decisão entre Botafogo e Kashima - que somaram mais pontos na primeira fase - foi, enfim, marcada para o dia 24 de janeiro deste ano.

Os dois times, então, foram ao Almeidão para a grande decisão. Mas no intervalo do jogo, a surpresa. Um oficial de justiça chegou ao local da partida com uma ação cautelar da 14ª Vara Cível de João Pessoa, decretando a não realização do jogo. Era a resposta do Santa, que recorreu à Justiça comum para que a final não acontecesse. Só agora, depois do julgamento, é que o campeonato vai ser devolvido.