Esportes

Auto Esporte joga melhor, vence o Treze por 2 a 0 e volta ao G-3

Jogando dentro de casa, Alvirrubro venceu com um gol em cada tempo de jogo. Apesar do placar, Treze segue vice-líder.  



Expedito Madruga
Expedito Madruga
Isac Buiú abre o caminho para a vitória no Almeidão

O Auto Esporte jogou melhor. Não deu chances para o Treze. E debaixo de chuva venceu o rival de Campina Grande por 2 a 0, em jogo realizado na noite de ontem no Estádio Almeidão, em João Pessoa, e válido pela oitava rodada do Campeonato Paraibano.

A partida serviu para tirar o Auto Esporte da lanterna do Grupo A direto para a zona de classificação, ocupando agora a terceira colocação.

O Alvirrubro está empatado em pontos com o vice-líder Paraíba, mas este tem melhor saldo de gols. E está um ponto na frente do Sousa, que agora é o quarto colocado.

O Treze, por sua vez, segue num momento de crise. Por um lado, é o vice-líder do Grupo B, mas agora ameaçado por CSP e Esporte, que estão dois e três pontos atrás do Galo respectivamente. Destes três, dois vão se classificar e um vai ficar de fora. Faltam duas rodadas para o fim.

Com relação ao jogo, o Macaco Autino se impôs desde o início. O time alvirrubro tocava mais, dominava a posse de bola e, quando dava, partia para o ataque. Teve sorte. Logo aos 14 minutos, Claudinei entrou na área e sofreu pênalti, cometida por Fernando Lopes.

Isac Buiú se apresentou para a cobrança, chutou forte e com competência e abriu o placar no Almeidão.

Nem o gol acordou o Galo. E Marcelo Vilar nem mesmo esperou o intervalo para colocar Doda em campo. Tinha pressa para ver melhoras. E ela de fato veio no início da etapa final.

O Galo começou um pouco melhor. Ao menos começava a tocar a bola. E o Auto se fechava cada vez mais. De repente, o Treze começou a ter a seu favor uma série de escanteios. Um atrás do outro. O que dava a entender que a qualquer momento um deles poderia terminar em gol. Era um raro momento em que o Galo jogava melhor.

Mas justo neste momento, Ítallo apareceu. Numa jogada rápida do Auto, que pegou o Galo de surpresa, ele aproveitou um descuido de Márcio Greyck e fez 2 a 0. Era o fim do Galo na partida, que não se recuperaria mais em campo.