Esportes

Campinense pega o Salgueiro querendo ficar mais perto da 2ª fase

Vitória ou mesmo empate com o Salgueiro, na casa do rival, mantém a Raposa líder.



O Campinense está entre os únicos quatro clubes que ainda seguem invictos na Copa do Nordeste de 2016. E líder do Grupo A, o time de Campina Grande joga às 19h de hoje no Cornélio de Barros, Sertão de Pernambuco, contra o Salgueiro, querendo de todo jeito manter esta condição de invencibilidade na competição  regional. E a razão é simples: com um simples empate, o time se mantém líder isolado do grupo, o que já seria um feito e tanto diante de um rival que tem uma das melhores defesas da competição.

A Raposa tem hoje sete pontos, contra quatro pontos de cada um dos outros rivais. ABC e Imperatriz já jogaram nesta rodada e não podem mais chegar perto do time paraibano, o que faz com que a permanência na liderança só depende de si mesmo.

Assim, o clube mantém a cautela. Mesmo sabendo que em caso de vitória fora de casa a classificação estará praticamente garantida para a fase seguinte.

O principal problema do clube segue sendo as contusões. Roger Gaúcho, por exemplo, vai mais uma vez ser poupado, já que ainda não está recuperado da contusão que sofreu no Clássico dos Maiorais, disputado há dez dias. O prazo de recuperação já é maior do que o previsto, mas a comissão técnica do time já confirmou a baixa.

Problemas de contusão, inclusive, também afetam o Salgueiro. Isto porque Sérgio China ainda não sabe se vai poder contar com todos os jogadores para a partida contra a Raposa.

O lateral-esquerdo Daniel, que se recupera de uma virose, e o atacante Anderson Lessa, que saiu machucado ainda nos primeiros minutos do jogo contra o América-PE, pelo Campeonato Pernambucano, serão reavaliados momentos antes do confronto.

A equipe sabe que se vencer empata em pontos com a Raposa e voltaria a brigar de igual para igual nas duas últimas rodadas pela classificação automática para a próxima fase.

Além disto, encara uma vitória em casa como obrigação, principalmente para devolver a derrota em Campina.