Esportes

Confronto no jogo Campinense e Treze deixa torcedores feridos em CG

Três pessoas foram atingidas por estilhaços de bombas caseiras dentro do Amigão. Policiais também ficaram feridos.



Três pessoas ficaram feridas durante o jogo entre o Treze e o Campinense no Estádio Amigão na tarde do domingo (21). Segundo informações da polícia, os ferimentos foram causados por estilhaços de bombas caseiras que foram atiradas por torcedores. 

O confronto começou antes mesmo do início da partida, no estacionamento do estádio, quando integrantes de uma torcida organizada do Treze chegavam ao Amigão e encontraram membros de uma organizada do Campinense. No momento da confusão foram arremessadas pedras que acabaram atingindo alguns carros. A Polícia Militar utilizou balas de borracha para conter os torcedores. 
 
Dentro do estádio, uma pessoa ficou ferida depois que uma bomba caseira foi jogada na direção dos torcedores do Campinense que estavam na arquibancada sol. O homem foi atendido pelo Corpo de Bombeiros no local e em seguida foi liberado sem ferimentos graves. Ainda, dois policiais que estavam trabalhando também acabaram atingidos por estilhaços das bombas e receberam atendimento. 
 
De acordo com informações do comandante do 2° Batalhão da PM, major Gilberto Felipe, a polícia tem adotados todos os procedimentos de segurança necessários para evitar confrontos durante as partidas. “É uma rivalidade tremenda entre as torcidas. Melhor seria dividir os grupos pelas arquibancadas mas essa é uma medida que precisa ser tomada pelas diretorias”, explica o major que acredita que as diretorias dos clubes vão fazer novas reuniões para evitar o lado a lado de torcidas rivais nas arquibancadas.
 
Fatos mais graves de violência entre as duas torcidas já foram registrados ao longo dos últimos anos. Em 2014 e 2015, dois presidentes da Torcida Jovem do Galo (TJG) foram mortos. “Nós precisamos mudar essa realidade para não perdermos o incentivo do esporte”, exclamou major Gilberto que informou ainda que, apesar dos artefatos explosivos arremessados, não houve registro de violência física durante o confronto.