Esportes

Invictos, Raposa e Botafogo se enfrentam em jogo termômetro para o Nordestão

Líderes do Paraibano se enfrentam hoje no Amigão em clássico que antecede a estreia dos dois na Copa do Nordeste.



Campinense e Botafogo vivem a ansiedade pela estreia na Copa do Nordeste, no fim de semana. E quis a tabela do Campeonato Paraibano que ambos se enfrentassem justamente no último jogo antes da competição regional, numa espécie de 'termômetro' para avaliar o potencial de suas equipes. O Clássico Emoção abre a quarta rodada do estadual, às 20h30, no Amigão.

Até agora, os dois times fazem jus ao favoritismo a eles destinado para 2016: ambos lideram seus grupos e são os únicos invictos do Campeonato Paraibano após três rodadas. Os times vêm de vitórias no Sertão e abdicaram até da folga de Carnaval para se concentrarem exclusivamente no clássico desta noite.

O Campinense tem uma campanha irretocável até aqui. Com 100% de aproveitamento, a Raposa tem também o melhor ataque (oito gols) e a melhor defesa (um gol, ao lado do próprio Botafogo). A Raposa vem de goleada de 4 a 0 sobre o Atlético, em pleno Perpetão, deixando claro o bom momento vivido pelos comandados do técnico Francisco Diá.

Sem motivos para mexer no time, o treinador deve escalar a mesma equipe que jogou em Cajazeiras. A estreia no Nordestão será sábado contra o ABC, em Natal.

No Botafogo, os jogadores vão aos poucos assimilando a filosofia de Itamar Schülle. Ninguém mais questiona as substituições que o treinador faz de jogo para jogo. Foi assim, escalando a equipe conforme o adversário, que o Belo conseguiu a liderança do Grupo B, com sete pontos. A vitória por 2 a 1 sobre o Sousa, no Marizão, foi o ponto alto do Belo até aqui no Paraibano.

No entanto, todos sabem que a partida contra o Campinense promete ser a mais complicada nesse início de estadual. E, se por um lado, pode até encaminhar a classificação matemática para a segunda fase, por outro servirá para estabelecer um parâmetro regional. No domingo, o Botafogo terá pela frente o Sport, pela Copa do Nordeste, na competição que é o objeto de cobiça de todos da Maravilha.
Em relação ao time, é possível que Schülle faça algumas mudanças. Mas, como sempre, são todas guardadas a sete chaves.