Esportes

Campeonato Paraibano pode começar com estádios sem torcida

Entre os estádios indicados pelos clubes, apenas o Presidente Vargas, do Treze, tem o laudo da engenharia liberando o local para jogos.



As primeiras rodadas do Campeonato Paraibano de 2016 podem não ter a presença do público nos estádios, caso os laudos dos locais de jogos não sejam apresentados à Comissão Estadual Permanente de Combate e Prevenção à Violência nos Estádios até esta sexta-feira. Essa foi uma das decisões tomadas na reunião de ontem com representantes de clubes e da Comissão, na sede do Ministério Público da Paraíba. 

O procurador de justiça Valberto Lira, presidente da Comissão, citou três praças como as que mais preocupam: Teixeirão, Almeidão e Marizão, sendo que o estádio de Santa Rita já está praticamente vetado para o Campeonato Paraibano.

"No caso do Almeidão, o que preocupa são as obras em seu entorno. Os entulhos podem virar armas nas mãos dos torcedores", justificou Valberto Lira.

Entre os estádios indicados pelos clubes para receber partidas no Campeonato Paraibano, apenas o Presidente Vargas, do Treze, tem o laudo da engenharia liberando o local para jogos. 

O Galo, aliás, foi o único clube representando na reunião de ontem, pelo ex-presidente Fábio Azevedo, que reiterou a intenção de jogar sempre no PV.

Tomazão será casa do Santa

Em relação ao Teixeirão, o procurador Valberto Lira foi incisivo e já antecipou a sua interdição.

"No caso do Teixeirão, o estádio está praticamente vetado. Há intervenções que exigimos em TAC no ano passado e que nunca foram feitas", lembrou.

O Santa Cruz argumentou que vai tentar até o fim os laudos liberando o Teixeirão, mas já pensa num plano B. O vice-presidente Cesar Wellington até já escolheu o Tomazão, em João Pessoa, como nova casa do Santa.

"A gente vai tentar a Vila [Estádio Tomazão] já que lá é mais barato. Vai ser complicado até mesmo para a torcida, mas não tem o que fazer", disse o dirigente.O Santa estreia justamente como mandante, no dia 30, enfrentando o Treze.