Esportes

Varejo registra queda de 15% nas vendas em setembro na PB

IBGE apontou ainda que no acumulado de janeiro a setembro, o volume de vendas na Paraíba retraiu 8,6%.



Com a combinação de perda do poder de compra,  nível de confiança em baixa e maior endividamento das famílias, o varejo paraibano apresentou, pelo décimo mês seguido (dezembro a setembro), queda  no índice de vendas. Em setembro, a retração sobre o mesmo mês do ano passado (-15%), foi a maior do ano e a segunda maior do país, atrás apenas de Amapá (-18,9%).

Na comparação de setembro sobre agosto, a queda foi de 2%, bem acima do país (-0,5%).
Esse é mais um reflexo da conjuntura econômica do país que anuncia um final de ano mais modesto do que os anos anteriores. Segundo o economista Fábio Bentes, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o Natal, será atípico, e deve antecipar as promoções antes vistas em janeiro.

O desempenho do comércio foi divulgado ontem na Pesquisa Mensal do Comércio (PMS), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “Os lojistas adotavam promoções somente após as vendas de final de ano, mas agora isso deverá ocorrer em dezembro. Esse  poderá ser mais um sacrifício do empresário para não afugentar o consumidor Natal”, declarou Bentes.

ACUMULADO DO ANO

A pesquisa do IBGE apontou ainda que no acumulado de janeiro a setembro, o volume de vendas na Paraíba retraiu 8,6%, também acima do país (-3,3%)

VAREJO AMPLIADO

A pesquisa do IBGE no varejo ampliado, que incluem as atividades como veículo e material de construção, mostra que a retração da Paraíba chegou a 19,6% em setembro comparado com igual período do ano anterior.