Esportes

Seleção Brasileira faz clássico contra a Argentina sob pressão

Brasil precisa derrotar os 'hermanos' para embalar de vez nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Hulk briga por vaga.



Rafael Ribeiro/CBF
Rafael Ribeiro/CBF
Hulk briga com Ricardo Oliveira por vaga no time titular

Vivendo um momento de irregularidade, a Seleção Brasileira tem a oportunidade de embalar de vez nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia. Para isso precisa derrotar a Argentina hoje, a partir das 21h (da Paraíba), no Estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires, pela terceira rodada da competição.

Os brasileiros somam três pontos e terminaram a primeira rodada dupla apenas na quinta posição, que hoje levaria para a repescagem. A vitória de 3 a 1 sobre a Venezuela não amenizou o clima de desconfiança causado pela derrota de 2 a 0 para o Chile na estreia. Logicamente que essa falta de confiança ainda é uma herança dos 7 a 1 sofridos para a Alemanha na Copa do Mundo e pela eliminação diante do Paraguai nas quartas de final da Copa América.

Regularidade também está longe de ser uma das virtudes da Argentina. O time, que bateu na trave na Copa do Mundo e na Copa América, ficando com o vice, está mal nessas Eliminatórias, com apenas um ponto e fora da zona de classificação. Os argentinos estrearam com uma surpreendente derrota de 2 a 0 para o Equador, em casa, e depois arrancaram apenas um empate sem gols com o Paraguai como visitantes. Apesar dessa situação, os brasileiros não esperam facilidades.

A fim de convencer a torcida a esquecer de uma vez os traumas do passado, o time canarinho contará com o reforço de Neymar ao medir forças com a histórica rival. Por mais imprevisível que seja o clássico, pesará a favor da equipe brasileira o fato de o adversário não poder contar com as estrelas Lionel Messi, Carlitos Tevez e Sergio Agüero.

Os três craques argentinos sofrem com lesões e foram vetados pelos médicos para o confronto.