Esportes

Botafogo acaba com mistério e confirma Schülle como novo técnico

Treinador chega para comandar o Belo nas quatro competições de 2016, a começar pelo Campeonato Paraibano.



Itamar Schülle é o novo técnico do Botafogo. O que era uma certeza virou oficial ontem à noite, após o anúncio feito pelo presidente Guilherme Novinho durante jantar com patrocinadores no Esporte Clube Cabo Branco. O treinador chega para comandar o Belo nas quatro competições de 2016, a começar pelo Campeonato Paraibano, passando pela Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série C.

"É um técnico de muita qualidade e que estava sendo cobiçado por outros clubes. Mas o importante é que fechamos, não só com ele, mas com toda a sua comissão técnica. Tenho certeza que o Itamar é o nome certo para fazer o Botafogo voltar a brigar por títulos e o acesso à Série B, que é o maior sonho da diretoria e de todos os torcedores", disse Guilherme Novinho.

Schülle estava no Operário-PR, por onde conquistou o título paranaense deste ano, numa final contra o Coritiba. Em seguida, ainda pelo Fantasma, chegou às quartas de final da Série D, eliminando inclusive o Campinense.

O treinador era o preferido da diretoria do Botafogo. O vice-presidente Breno Morais, que trabalhou com o técnico em 2010, conduziu as negociações. Nas últimas duas semanas, teve que vencer a concorrência de alguns times. No final, prevaleceu a proposta do Belo.

Itamar Schülle deverá ser apresentado na primeira quinzena de dezembro. Já a pré-temporada vai começar no dia 26, com exames físicos e médicos.

Diá negocia com preparador físico

 Responsável pela formação e pagamento da sua comissão técnica, o treinador do Campinense, Francisco Diá, já iniciou entendimentos para trazer um preparador físico, visando a temporada de 2016.
Esse profissional virá para suprir a lacuna deixada por Jean Robson, que não chegou a um acerto financeiro na semana passada. “Essa contratação fica a cargo de Diá. Ele conversou comigo e disse que deixou bem encaminhado o acerto com o preparador físico”, disse o gerente Luciano Mancha.

Fiança de Marin é de R$ 57 milhões

A Justiça americana decidiu o valor da fiança para José Maria Marin: US$ 15 milhões (R$ 57 milhões). Com aparência cansada poucas horas após ter desembarcado em Nova York, Marin permaneceu sentado durante a audiência na Corte Federal do Brooklyn, ao lado da esposa, Neusa. O ex-presidente da CBF se declarou inocente, mas ficará em prisão domiciliar com monitoramento eletrônico. Ele estava preso em Zurique desde o dia 27 de maio e foi extraditado para os Estados Unidos.