Esportes

Lei de responsabilidade do futebol pode esvaziar o Paraibano 2016

Lei estabelece como pré-requisito para disputar competições profissionais de futebol a apresentação de certidões negativas de dívidas com a União



Lucas Barros
Lucas Barros


A Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte, sancionada pela presidente Dilma em agosto deste ano, pode esvaziar o Campeonato Paraibano de 2016. Isto porque a lei estabelece como pré-requisito para disputar competições profissionais de futebol a apresentação de certidões negativas de dívidas com a União e, até o momento, apenas o Botafogo já anunciou que tem os documentos necessários.
Os clubes que ainda não têm estas certidões vão ter que aderir ao Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro, o Profut, até o dia 5 de novembro.
Ainda conforme a lei, quem não apresentar as certidões ou aderir ao Profut vai ser punido com o rebaixamento para a 2ª divisão. Na última quarta-feira, a Federação Paraibana de Futebol (FPF) realizou uma reunião com os clubes na sede da entidade para discutir o assunto com os dirigentes paraibanos.
"Sobre a punição nós estamos vendo como vamos fazer. Acredito que a decisão tem que ser em conjunto com a CBF. Vou ao Rio, na próxima semana, para uma reunião com a CBF e vamos discutir este, entre outros assuntos. Este assunto é muito complicado. Para se ter uma ideia, lá no Rio parece que apenas dois clubes estão aptos e nem são os quatro grandes", afirmou Amadeu Rodrigues, presidente da FPF.