Esportes

Único paraibano com chance de acesso, Campinense quer torcida eclética

Raposa espera contar com o apoio de botafoguenses e trezeanos. Clube entra em campo no domingo contra o Operário-PR.



Não é apenas pelo Campinense. E sim, toda a Paraíba. É com esse sentimento que a Raposa se prepara para o jogo contra o Operário-PR, o primeiro dos quatro que precisa fazer para conquistar o sonhado acesso para a Série C.

O goleiro Glédson, uma das principais referências do time comandado por Francisco Diá, lembra que a partir de agora a Raposa representa toda a Paraíba, já que é a única equipe do Estado que continua com chances de obter um resultado mais expressivo na disputa do Campeonato Brasileiro da Série D.
"A gente tem consciência que mais do que a camisa do Campinense, no próximo domingo nós vamos estar representando as cores da Paraíba. É por isso que a nossa motivação tem que ser a maior possível em conseguir esse objetivo. Sabemos que com esse acesso a nossa torcida vai ficar muito feliz e nós vamos gravar o nome em uma parte vitoriosa da história do Campinense e também da Paraíba", comentou o camisa 1 raposeiro.

A rivalidade pode até ser um empecilho para que trezeanos e botafoguenses torçam pelo sucesso raposeiro na Série D. Mas ambos podem sair ganhando com o acesso rubro-negro. O Botafogo teria uma viagem menos desgastante na Série C de 2016, enquanto o Treze teria um rival a menos na luta para voltar a disputar a quarta divisão no ano que vem.

Como forma de aprimorar os treinamentos, a Raposa segue mantendo o sigilo e trabalhando a portas fechadas no Estádio Amigão. O último treino com bola foi ontem à tarde e, logo na sequência, os atletas entraram em regime de concentração. A viagem para Ponta Grossa aconteceria à noite.

REFORÇO REGULARIZADO

A diretoria do Campinense agiu rápido e já conseguiu regularizar a documentação do seu mais novo contratado. Ontem, o nome do volante David Oliveira teve seu nome divulgado no Boletim Informativo Diário (BID) e, com isso, vai estar à disposição do técnico Francisco Diá para enfrentar o Operário-PR.
Entre os jogadores o clima é o melhor possível. Para o atacante Túlio Renan, que volta à equipe após cumprir suspensão contra o Globo FC, o Campinense tem todas as condições de passar pelo campeão paranaense.

"A gente sabe do potencial da equipe do Operário, que se não fosse forte não teria conquistado o título estadual, mas o nosso grupo também é muito qualificado, tanto que também somos campeões estaduais. Respeitamos a equipe deles, mas o Campinense é forte e vai em busca do acesso".