Economia e Negócios

Governo decide aumentar preços das loterias da Caixa; Mega-Sena vai custar R$ 4,50

Novos valores vão vigorar a partir de 1ª de janeiro de 2020.





O Ministério da Economia autorizou a Caixa Econômica Federal a reajustar, a partir de 1º de Janeiro de 2020, os preços de suas loterias, conforme portaria da Secretaria de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria, do Ministério da Economia, publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (31). A Mega-Sena, cuja a aposta simples, com seis dezenas marcadas, o apostador paga atualmente R$ 3,50, passará para R$ 4,50.

A última atualização no preço da aposta da Mega-Sena ocorreu em 2015, quando passou de R$ 2,50 para R$ 3,50.

O aumento deverá entrar em vigor num domingo ou feriado nacional, após pelo menos 3 dias de propaganda em rádio, TV, jornais e revistas e internet.

A portaria também autoriza a Caixa a, a partir de 2020, fazer reajustes sem necessidade de autorização do governo desde que o percentual seja inferior ou igual à inflação acumulada nos 12 meses desde o aumento anterior. Para reajuste superiores, o banco ainda vai precisar do aval do governo.

Novos preços

-Dupla-sena: a aposta simples, ou mínima, passa a custar R$ 2,50

-Lotofácil: a aposta simples, ou mínima, passa a custar R$ 2,50

-Lotomania: a aposta única passa a custar R$ 2,50

-Quina: a aposta simples, ou mínima, passa a custar R$ 2

-Loteca: a aposta simples, ou mínima, passa a custar R$ 1,50, passando, em consequência, a aposta múltipla mínima obrigatória, que compreende um prognóstico duplo, a custar R$ 3.

-Lotogol: a aposta simples, ou mínima, passa a custar R$ 1,50.

-Timemania: a aposta única passa a custar R$ 3.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.