Economia e Negócios

Estado tem menor redução de postos

Paraíba perdeu 927 postos de trabalho em dezembro de 2012, sendo o estado do Nordeste com menos cortes.




Dos 50,705 mil postos de trabalho perdidos em dezembro de 2012, a Paraíba contribui com apenas 927 postos, menor corte entre todos os estados da Região.

Os estados que mais demitiram foram a Bahia com um saldo negativo de 16.273 empregos e em segundo lugar vem Pernambuco com 9.637 dispensas.

Na evolução dos empregos por estado na região Nordeste, a Paraíba ficou em quarto lugar no ano passado com 18.680 postos de trabalho. Em seguida vem Pernambuco (46.561), Ceará (41.009) e a Bahia (36.847). Veja o ranking na tabela ao lado.

BRASIL
O Brasil criou 1,3 milhão de novos postos de trabalho com carteira assinada no ano passado, o menor saldo desde 2009, considerando a série histórica com ajustes.

O resultado é 33% inferior do que o verificado em 2011, quando foram gerados 1,9 milhão de empregos. Em dezembro de 2012, houve redução de 496.944 vagas, uma queda de 1,27% em relação ao estoque verificado em novembro.

O saldo consolidado até novembro já apontava para um resultado fraco em 2012. Naquele mês, apesar do saldo positivo em 46.095 mil, o acumulado do ano somava apenas 1,771 milhão de novas vagas, a menor marca para os onze primeiros meses do ano desde 2009.

O ritmo mais baixo de criação de postos de trabalho é resultado da desaceleração da economia brasileira frente a 2011.

A expectativa é que o PIB (Produto Interno Bruto) do país em 2012 avance apenas 1%, segundo as estimativas do relatório Focus, do Banco Central, que reúne as projeções dos analistas de mercado. O dado oficial ainda será divulgado pelo IBGE.

POR REGIÃO
Segundo análise por região, a região Sudeste liderou qua se metade (655.282 postos), o Sul, veio em segundo (234.355)
Já o Nordeste ficou em terceiro (190.367). Na sequência vieram Centro-Oeste (150.539) e em último a região Norte (71.299).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.