Economia e Negócios

Comércio deve abrir 113 mil vagas temporárias no Natal

Segundo o diretor de Comunicação da entidade, Vander Morales, essa é a melhor oportunidade para quem está desempregado ou busca o primeiro emprego.




Da Agência Brasil

O número de empregos temporários no comércio durante o período de Natal deverá chegar a 113 mil, estima a Associação Brasileira de Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Assertem). Segundo o diretor de Comunicação da entidade, Vander Morales, essa é a melhor oportunidade para quem está desempregado ou busca o primeiro emprego.

“As 113 mil vagas previstas para esse ano deverão ser atingidas. Além do emprego temporário, os trabalhadores também têm grande chances de continuar trabalhando. O ano passado nós tivemos um índice de efetivação bastante alto, de 34%, ou seja, 35,7 mil trabalhadores.”

Morales não acredita que a crise financeira internacional possa reduzir o número de contratações temporárias no comércio. “As indústrias já produziram, entregaram e as mercadorias já estão no comércio. Terão que ser feitas contratações para atender essa demanda.”

Em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional, o diretor lembrou que o trabalhador temporário tem todos os direitos trabalhistas garantidos pela legislação.

“O salário tem que ser igual ao do trabalhador efetivo. Além disso, ele também tem décimo terceiro e férias proporcionais, FGTS [Fundo de Garantia do Tempo de Serviço] e proteção pela Previdência. Esse tempo que ele trabalhar temporariamente também irá contar na aposentadoria.”

Para Morales, o trabalho temporário é uma ótima oportunidade para qualquer pessoa que está buscando emprego. “Não há nenhum impedimento para contratação de mulheres grávidas, por exemplo. É uma chance inclusive para as pessoas que são chamadas de terceira idade do mercado de trabalho, acima de 45 anos, que normalmente têm dificuldades de conseguir emprego.”


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.