Economia e Negócios

Black Friday: Procon-JP divulga levantamento de preços de mais de 800 itens

Pesquisa foi iniciada em novembro, em nove lojas físicas do comércio pessoense e em lojas virtuais.




Foto: Rizemberg Felipe

A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) divulgou nesta terça-feira (26) uma pesquisa de preço com os produtos mais procurados durante a Black Friday, que se realiza na próxima sexta-feira (29). Segundo o secretário Helton Renê, foram levantados preços de mais 800 itens em nove lojas físicas do comércio pessoense e em lojas virtuais, desde o início de novembro.

A pesquisa levantou preços de produtos como aparelho celular, fogões, geladeiras, microondas, máquinas de lavar, ventilador, ferro de passar, ar-condicionado, aparelhos de TVs e notebooks. “Estes são produtos bastante procurados nestas promoções. Por isso, quem vai às compras no próximo dia 29 deve consultar nossas listas de preços”, disse o secretário.

“Há três semanas estamos trabalhando nessa pesquisa de preços. Compilamos o valor dos itens mais procurados durante a Black Friday nas lojas físicas, inclusive os que estavam sendo antecipados como promoção, já realizando um primeiro comparativo”, explicou Renê. Os preços nas lojas virtuais também estão sendo monitorados para verificação da veracidade dos descontos anunciados.

Publicidade enganosa

De acordo com o secretário do Procon-JP, o Black Friday vem crescendo a cada ano no Brasil e, toda vez que ocorre, há sempre denúncia de fraudes nos descontos. “Já constatamos, em anos anteriores, que alguns lojistas se aproveitam da boa-fé do consumidor neste momento por que sabem que o volume de vendas vem aumentando a cada ano e por isso aconselho ao consumidor ficar atento e denunciar aos órgãos de defesa do consumidor quaisquer irregularidades encontradas”, disse.

Helton Renê salienta que as lojas não são obrigadas a dispor de todos os seus produtos para a promoção, porém, os que não estão com preços reduzidos não podem ser anunciados como se estivessem, sob pena de se configurar publicidade enganosa. “Por isso, o consumidor deve ficar atento na hora das compras”, orienta.

Acesse a pesquisa AQUI completa.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.