Cultura

"Um país sem cultura é um país morto", afirma Branco Mello, cantor dos Titãs

Banda esteve em João Pessoa neste sábado (12) apresentando Titãs Acústico.




Titãs Trio Acústico (Foto: Silmara Ciuffa)

Titãs Trio Acústico (Foto: Silmara Ciuffa)

“Um país sem cultura é um país morto”, afirmou Branco Mello, cantor e compositor dos Titãs. Ele se refere ao pouco financiamento de projetos culturais que marca o Governo Bolsonaro. “Não existe um país de verdade que não tenha cultura. A cultura é a alma do país”, disse em entrevista ao Jornal da Paraíba.

Ele lamenta a extinção do Ministério da Cultura. A banda esteve em João Pessoa para apresentação do espetáculo Trio Acústico, nesse sábado (12), um show considerado especial por juntar o acústico MTV com novos sucessos da banda.

Segundo Sérgio Britto, outro integrante fundador dos Titãs, há um equívoco grande em achar que cultura não movimenta a economia e que é uma coisa supérflua. “Eu acho um erro pensar a cultura desse jeito”, frisou Britto.

Branco ressaltou ainda a importância de incentivar e estimular a cultura, trazendo grandes shows, festivais de cinema e exposições. “Eu posso completar que eu acho uma tristeza o pensamento, não só as ações, mas o que tem por trás disso. O pensamento de achar realmente que a cultura não interessa à um país”, lamentou o cantor.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.