Cultura

Paraibana protesta contra letra de funk e viraliza nas redes sociais

“Taca a bebida, depois taca a pica e depois abandona na rua”, diz o funk.




Um publicação de uma estudante paraibana criticando a letra da música ‘Só surubinha de leve’, de Mc Diguinho, viralizou nas redes sociais neste semana. Nesta quarta-feira (17), dois dias após a postagem, a publicação de Yasmin Formiga já havia sido compartilhada mais de 120 mil vezes.

No texto, Yasmin considera que a música diminui a mulher e promove a violência. A letra, que sugere embebedar mulheres para conseguir relações sexuais, tem trechos como “só uma surubinha de leve com essas filha da puta” e o refrão “taca a bebida, depois taca a pica e depois abandona na rua” – frase que Yasmin utilizou para ilustrar seu protesto.

A jovem considera que apoiar músicas com conteúdo machista e sexista é fazer parte do problema. “São músicas com apologia ao estupro que diminuem a mulher e acabam passando despercebidas”, acredita. “Assim, essas coisas acabam sendo naturalizadas”, diz.

Embora tenha recebido críticas pelo fato de protestar apenas contra um funk, Yasmin pondera que o gênero não é o único a produzir letras problemáticas. “Eu não estou generalizando o funk. Isso não é só no funk, existem letras assim na MPB também. Estou me referindo à letra das músicas. Não podemos mais ignorar isso e deixar, por exemplo, esse tipo de coisa tocar em festas”, conclui.

Petição

Após a repercussão da postagem, Yasmin fez uma nova postagem em sua página no Facebook em que propõe uma petição para que a música seja retirada do Spotify. Segundo a estudante, “A música “Surubinha de Leve”, do MC Diguinho, viralizou e está no topo da lista do Spotify que reúne as músicas mais virais brasileiras. A música também chegou a entrar na lista global.

“Pedimos ao Spotify Brasil que retire essa canção de seu catálogo, pois uma obra que estimula a violência e desvalorização das mulheres não merece ser divulgada ou compartilhada amplamente, sem uma devida restrição ou indicação de idade”, defende na petição.

Genteee, aqui tá uma petição para que a música seja retirada do Spotify, assinem pfvr, isso é muito importante!OLHA SÓ MULHERES A GENTE TA CONSEGUINDO PARAR UMA MÚSICA

Publicado por Yasmin Formiga em Quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

 

Atualizada às 13h.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.