Cultura


Wellington Muniz revela detalhes sobre seu processo criativo

 Humorista conta que usa da observação e do perfeccionismo para achar detalhes na imitação.




O humorista Wellington Muniz, mais conhecido como Ceará, se destaca por suas imitações desenvolvidas ao longo de sua carreira. Dentre os seus personagens de imitação, se destacam Silvio e Gabi Herpes. Cada personagem aprenta seu grau de dificuldade e, por isso, o humorista revela ter carinho por todos seus personagens.

O Ceará participa do programa no Multishow, chamado 'Ceará fora da casinha' e está rodando o país com o show 'Ceará Dando As Caras'. E apesar de trabalhar com humor, Wellington confessa que tem limites para criar seus personagens. "Não faria nada que ofendesse as pessoas", revela.

E para quem acha que trabalhar com comédia é simples, o humorista conta que cada personagem tem seu lado complexo e desafiador, já que imitação é uma forma de homenagem. "Além de se movimentar e falar de maneira parecida, é preciso ter uma boa caracterização, o que sempre é desafiador", conta. E completa "eu sou muito perfeccionista. Estudo bastante as pessoas que quero homenagear com meus personagens. Vejo muitos vídeos, penso na caracterização junto com minha equipe".

Um dos personagens mais aclamados pelos seus fãs também é o mais desafiador para o Ceará. "Acho que o personagem que mais me desafia é o Silvio, pois sou fã do Silvio Santos. É sempre um responsabilidade fazer Silvio Santos", diz. Ele é um dos poucos que tem autorização do próprio Silvio Santos para realizar tal imitação.

Para desenvolver seus personagens, Wellington Muniz abusa de seu perfeccionismo e da observação para achar as características mais marcantes da pessoa em questão. "Eu estudo os gestos da pessoa, como ela fala, se tem alguma maneira específica de andar. Além disso, trabalho junto com uma equipe de caracterização para compor o personagem", afirma.