Cultura


Demi Lovato se manifesta sobre 'cura gay': 'decisão equivocada'

Cantora se soma ao coro de artistas que criticaram a decisão.




A cantora pop Demi Lovato se posicionou contra a decisão da Justiça Federal do Distrito Federal de permitir que homossexuais sejam tratados como doentes. A artista foi uma das muitas celebridades a se manifestar contra a medida nas redes sociais.

Em um post publicado em sua conta no Facebook na quarta-feira (20), Demi compartilhou a imagem de um punho fechado pintado nas cores do arco-íris, que representam a comunidade LGBT, acompanhada dos dizeres 'Amor não é doença, é cura' e 'Trate seu preconceito'.

>>> 'Bancada da Bíblia' na Câmara de JP barra repúdio a juiz da 'cura gay'

"Pensando em você hoje, Brasil. Espero que essa decisão equivocada seja revertida em breve. Eu amo vocês", escreveu a artista.

Várias celebridades nacionais como Ivete Sangalo, Anitta, Marília Mendonça, Gretchen, Pabllo Vittar e Chico Buarque também criticaram a decisão.

A medida, do juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, é liminar e acata parcialmente o pedido de uma ação popular movida por psicólogos cristãos. Esse tipo de tratamento é proibido desde 1999 por uma resolução do Conselho Federal de Psicologia. O órgão disse que vai recorrer.