Cultura


Orquestra Sinfônica de JP faz homenagem aos 130 de VIlla-Lobos

Apresentação marca o início da temporada 2017 de concertos da Orquestra.




Divulgação/Secom-JP
Divulgação/Secom-JP
Regência da Orquestra será feita pelo mestre Laércio Diniz e contará a participação especial do solista Clovis Pereira Filho

A temporada de concertos 2017 da Orquestra Sinfônica Muncipal de João Pessoa (OSMJP) tem sua première neste sábado (11). A apresentação traz uma homenagem aos 130 de anos de nascimento de Heitor Villa-Lobos e acontece, a partir das 18h, no auditório Celso Furtado, no Centro Cultural Ariano Suassuna, anexo ao Tribunal de Contas do Estado, em Jaguaribe.

A regência é do maestro Laércio Diniz, com participação especial do solista pernambucano Clovis Pereira Filho no violino. “Ele participa da homenagem aos 130 anos de Heitor Villa Lobos, trazendo a estreia mundial da versão orquestral escrita pelo seu pai, Clovis Pereira, especialmente para este concerto, da sonata n° 1 para violino e piano ‘Dessesperance’”, destacou o maestro Laércio Diniz.

O programa executará ainda a obra do compositor Italiano Gioacchino Rossini, a famosa abertura da ópera ‘La Gazza Ladra’, que foi encenada pela primeira vez no Teatro Alla Scala de Milão. “Rossini era muito conhecido pela velocidade que compunha suas obras. Reza a lenda que o produtor foi obrigado, nas vésperas da estreia da ópera, a trancar Rossini em um quarto para que ele concluísse a abertura”, pontuou Laércio Diniz.

Encerrando o concerto, de Franz Schubert, a sinfonia nº5 (D 485) em quatro movimentos. Das sete sinfonias do compositor, esta é a que tem a atmosfera mais camerística, não usando trompetes, tímpanos ou clarinetes. Schubert escreveu esta sinfonia entre setembro e outubro de 1816 e a estreou neste mesmo ano.

Solista

Clóvis Pereira Filho é filho de um dos maiores compositores brasileiros vivos, que este ano celebra seus 85 anos de música. Nasceu em 1966 na cidade do Recife (PE) e iniciou seus estudos aos oito anos no Conservatório da mesma cidade com o professor Emílio Sobel. Em 1983, após vencer o concurso de Piracicaba, transferiu-se para o Rio de Janeiro para a classe de violino do professor Paulo Bosísio. Em 2014, tornou-se Spalla da Orquestra Sinfônica Municipal da Cidade de Joao Pessoa, cargo que também ocupa na Orquestra Sinfônica Brasileira.