Cultura

Estreia de 'Sully' é adiada no Brasil após tragédia com Chapecoense

Longa conta história de piloto de avião que salva passageiros heroicamente.  



Divulgação
Divulgação
"A Warner Bros. Pictures está profundamente entristecida por esta terrível notícia", diz nota da distribuidora

A estreia de 'Sully: O herói do rio Hudson', filme sobre a história real do piloto de avião que em 2009 fez um pouso considerado milagroso nos Estados Unidos, foi adiada nesta terça-feira (29). O longa estrelado por Tom Hanks seria lançado no Brasil nesta quinta-feira (1º) e ainda não tem nova data para chegar às telonas brasileiras.

A Warner Bros. Pictures, distribuidora do longa no país, decidiu cancelar a estreia após a queda do avião que transportava a equipe da Chapecoense na Colômbia, na madrugada desta terça-feira (29). O time catarinense estava a caminho da final da Copa Sul-Americana, na qual enfrentaria o Atlético Nacional, nesta quarta-feira (30).

 "A Warner Bros. Pictures está profundamente entristecida por esta terrível notícia. A fim de sermos respeitosos com esta tragédia, tomamos a decisão de adiar a estreia de 'Sully: O Herói do rio Hudson', anteriormente programada para o dia 1º de dezembro. Estendemos nossas sinceras condolências às famílias e aos entes queridos das vítimas neste triste momento", afirmou a empresa em nota.

Baseado em fatos reais
Sully - O Herói do Rio Hudson : Foto Aaron Eckhart, Tom HanksO episódio que inspirou o longa, que já é cotado para receber indicações ao Oscar 2017, aconteceu há sete anos, nos Estados Unidos. O piloto Chesley Sullengerger, o Sully (interpretado por Hanks), havia acabado de decolar em Nova Iorque quando um grupo de aves atingiu as duas turbinas do avião.

Após avaliar que era impossível retornar ao aeroporto ou chegar a tempo a uma outra pista de pouso na região, o comandante resolveu pousar no rio Hudson. O feito, como adiante o próprio título complementar da produção, rendeu primeiro o status de herói a Sully.