Cultura

'Não íamos fazer sucesso por ser mulher', lembram Maiara e Maraísa

Gêmeas contaram os preconceitos que enfrentaram no início da carreira.



Divulgação/Maiara e Maraisa
Divulgação/Maiara e Maraisa
Donas de hits como '10%' e 'Medo Bobo' foram alvos de machismo no início da carreira

A dupla sertaneja Maiara e Maraísa, donas de hits como '10%' e 'Medo Bobo', foram atrações do programa Esquenta no último domingo (6). Hoje elas são conhecidas no Brasil inteiro, mas para brilhar como uma dupla feminina de sertanejo, um universo majoritariamente masculino, elas precisaram ralar muito. Durante o programa as gêmeas contaram os sacrifícios e preconceitos que enfrentaram.

"Teve situação que a gente ouviu que não ia fazer sucesso por ser mulher, 'vocês passam por TPM', 'vocês engravidam', 'homem dá menos trabalho', 'mulher é mais sentimental pra trabalhar'", disse Maiara, relembrando os argumentos.

Marcos e Belutti enalteceram o movimento feminino no sertanejo. "O movimento chegou para valer por causa da linguagem. A mulher sempre usou o lado mais amorzinho e elas falam da cachaça, falam da curtição, aquele lado da mulher mais corajosa. É muito bom pra gente. É uma outra vertente e a gente fica muito feliz que o nosso segmento se enriquece cada vez mais", disse Belutti.