Cultura

Parafuso, zabumbeiro do grupo 'Os 3 do Nordeste', morre aos 76 anos

O artista estava em turnê na Alemanha e teve um infarto. 



Divulgação
Divulgação
Parafuso (à esquerda) morreu vítima de infarto

O integrante do grupo Os Três do Nordeste, Carlos de Albuquerque Melo, 76 anos, conhecido como Parafuso, morreu na madrugada desta segunda-feira (3), na cidade de Colônia, na Alemanha, vítima de infarto. De acordo com informações de familiares, o artista estava em turnê acompanhado dos demais integrantes do grupo e do filho, passou mal e teve duas paradas cardíacas e um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e morreu às 5h horário local, 1h horário de Brasília. Ainda não há informações sobre o velório e sepultamento do zabumbeiro.

Parafuso era natural de João Pessoa, mas havia recebido título de cidadão campinense. Ele era conhecido pelo talento e irreverência e o único integrante da formação original do grupo. Além de tocar zabumba, Parafuso também tinha talento em produzir o instrumento. O artista era casado e deixa a esposa e sete filhos.

A banda foi fundada por Parafuso e dois colegas, em 1972. Ao longo da carreira, o grupo lançou cerca de 30 discos e sucessos como "É Proibido Cochilar", "Forró de Tamanco" e "Forró do Poeirão". Atualmente, os demais integrantes do grupo são Deda, como cantor e Hedran Barreto como sanfoneiro.

O cantor e compositor Biliu de Campina falou com saudosismo sobre o artista que disseminava a cultura nordestina pelo mundo. “Era uma resistência do forro pé de serra. Um trio de renome comandado por ele por tanto tempo, ele resistiu até o último momento, defendendo a cultura nordestina internacionalmente. Lamentavelmente, ao galgar a estrada da ascensão, vem esse episódio na vida dele” lamentou.