Cultura

Santo vive: Globo usa câmera subjetiva para substituir Montagner

Capítulos gravados após a morte do protagonista começaram a ser exibidos.



Reprodução/TV Globo
Reprodução/TV Globo
Miguel olha para Santo durante o casamento com Olivia

A Globo começou a exibir na segunda-feira (26) os capítulos de 'Velho Chico' gravados depois da morte de Domingos Montagner. O capítulo emocionou ao garantir a presença do protagonista Santo em cena a partir do recurso da câmera subjetiva. Os telespectadores viveram a experiência de ficar na posição do personagem.

Por decisão do autor, Bruno Luperi, e do diretor, Luiz Fernando Carvalho, em acordo com a família de Montagner, as cenas de Santo foram mantidas, mas os demais atores passaram a contracenar com o câmera, como se ela fosse o personagem. "Essa nova linguagem com uma câmera em seu lugar deixou as cenas com muita luz. São momentos de muita emoção para a equipe toda e as imagens estão ficando com um tom muito bonito", disse o autor de Velho Chico, Bruno Luperi, em entrevista ao Gshow.
 

"Foi muito duro e difícil para todos, mas nós nos unimos. As pessoas estão muito próximas umas das outras, prestando solidariedade e força para levar o trabalho adiante com a mesma alegria que Domingos levou. Sentimos muito sua presença e energia. Temos a impressão de que ele faz parte de nós e está presente conosco – queira o destino que para sempre", ressalta o neto de Benedito Ruy Barbosa.
 

As sequências com Santo foram centradas no casamento de Olivia e Miguel, desde o anúncio da união até a celebração de fato. A edição incluiu alguns áudios de Santo, aproveitados de falas antigas de Domingos Montagner na novela. Um ''te amo'' para a filha Olivia. Também alguns ''sim'' e ''é'' em resposta a falas de Bento e Tereza, além de ''cuide bem da minha filha''. A respiração do personagem também foi colocada em cena.