Cultura

Em apoio a 'Aquarius', mais um filme sai da disputa do Oscar

Anna Muylaert, de 'Que horas ela volta?', desistiu de inscrever 'Mãe só há uma'.



Mais uma cineasta desistiu de participar da seleção brasileira para o Oscar. Anna Muylaert, diretora do premiado 'Que horas ela volta?', não vai inscrever seu longa mais recente, 'Mãe só há uma' (veja o trailer abaixo), na próxima disputa. A decisão é um ato de apoio a 'Aquarius', de Kleber Mendonça Filho. Gabriel Mascaro, de 'Boi Neon', já tinha tomado a mesma atitude.

"Este é o ano de 'Aquarius', o filme mais forte. Não tem porque entrar nessa disputa", disse Anna Muylaert em entrevista ao G1. A diretora também diz que a retirada é um ato de apoio a Kleber Mendonça Filho, que encara, segundo ela, uma comissão parcial na disputa pela indicação brasileira. O prazo para inscrição na seleção termina no dia 31 de agosto.

No Festival de Cannes, Kleber e os atores de 'Aquarius' fizeram um protesto contra o impeachment de Dilma Rousseff no tapete vermelho

O representante brasileiro para tentar uma indicação ao Oscar de melhor filme estrangeiro é escolhido pelo Ministério da Cultura, através da Comissão Especial de Seleção. Na edição passada, apesar de ser o escolhido nacional, 'Que horas ela volta?', de Muylaert, não chegou a ser um dos cinco indicados finais ao prêmio norte-americano.

Para este ano, um dos nove nomes da comissão é o crítico Marcos Petrucelli. Anna Muylaert diz que "a escolha de Petrucelli foi parcial, pois ele está se colocando contra um dos filmes mais fortes para este ano ['Aquarius']".

Ela diz que conversou com Gabriel Mascaro antes de retirarem os filmes, e eles fizeram uma carta de apoio a Kleber Mendonça Filho. No entanto, eles desistiram de divulgar a carta após Mendonça escrever um artigo para 'Folha de São Paulo'.