Cultura

Exposição no Casarão 34 pode ser vista em novo horário

Horário foi alterado para facilitar o acesso do público às mostras.



Divulgação
Divulgação
Inédita na Paraíba, a exposição conta com 100 obras deixadas por José de Barros

A partir desta segunda-feira (22), o público terá um novo horário para visitar a exposição ‘22 Anos Sem Zé de Barros’, em cartaz na Unidade Cultural Casarão 34, em João Pessoa. O casarão de número 34 da Praça Dom Adauto irá abrir suas portas entre 10h e 16h, para que pessoenses e turistas conheçam a trajetória do artista pernambucano.
 
De acordo com Valquíria Farias, diretora do Casarão 34, o horário foi alterado para facilitar o acesso do público às mostras daquela unidade cultural, administrada pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) através de sua Fundação Cultural (Funjope).
 
Em cartaz desde o último dia 28 de julho, ‘22 Anos Sem Zé de Barros’ é um mergulho na vida e no legado do pernambucano José de Barros (1943-1994), pintor, desenhista, gravador e professor do curso de Educação Artística na Universidade Federal da Pernambuco (UFPE), um artista que influenciou toda uma geração de artistas nordestinos, com um amplo alcance nacional.
 
Inédita na Paraíba, a exposição conta com 100 obras deixadas por José de Barros, mais documentações pessoais do artista, placas de metal que foram utilizadas para produzir gravuras, originais das xilogravuras e depoimentos em vídeo dos artistas que foram contemporâneos do pernambucano, entre outros atrativos.
 
A exposição foi divida em três blocos: o primeiro apresenta gravuras e litogravuras, incluindo a série ‘Impressões Amazônicas’, na qual o artista explora a paisagem da Amazônia, com desenhos gestuais com referência à natureza.
 
No segundo estão reunidas as memórias de Barros, como anotações, peças gráficas, esboços e matrizes de gravura em metal ou xilogravura, entre outros itens. O terceiro e último bloco contém pinturas e desenhos em nanquim, boa parte delas, inédita do grande público.
 
Histórica, a mostra teve o patrocínio do Fundo de Cultura do Estado de Pernambuco e integra um projeto mais abrangente que prevê a publicação de um livro sobre o legado de José de Barros e ainda a criação de uma fundação, em Recife, para abrigar sua produção, com cerca de 1500 obras que estão sob os cuidados da família e do artista visual Izidorio Cavalcanti, idealizador do projeto.
 
“A principal finalidade desta retrospectiva é difundir e salvaguardar a obra de José de Barros, levando-a ao conhecimento de públicos mais amplos. Portanto, uma oportunidade única para os que aqui desejam conhecer sua contribuição valiosa para arte de Pernambuco e para a arte brasileira”, pontua Valquíria.
 
Serviço:
Exposição ‘22 Anos sem Zé de Barros’
Visitação: De segunda a sexta, das 10h às 16h, até 14 de setembro.
Local: Casarão 34, Praça Dom Adauto, nº 34, Centro, João Pessoa.
Fone: 83-3218-9708.